manuelaguas

/Manuel Águas

About Manuel Águas

This author has not yet filled in any details.
So far Manuel Águas has created 286 blog entries.

CEAC Fórum Abril – Quintas Solares – Clique aqui para aceder

Se há locais na Terra onde o Sol bate com regularidade, então esses locais não estão a ser bem aproveitados para produção de energia. Mas isso vai mudar na Austrália, com um novo projeto que vai aproveitar o extenso território do país e dar origem a uma quinta solar com mais de três milhões de painéis, no que vai ser o primeiro passo para popularizar o uso de energia solar nos Antípodas.

Oficialmente, 18 por cento do território australiano é desértico, mas no total 35 por cento do território tem pouca vegetação, pelo que há um grande potencial para o uso da energia solar. O Grupo Lyon vai construir este ano a maior quinta de energia solar do mundo, no estado da Austrália do Sul, na zona de Riverland, que tem um clima mediterrânico. Esta quinta estará pronta até ao final do ano, e vai ter 1,1 milhões de baterias e 3,4 milhões de painéis solares.

A quinta vai ter uma capacidade de produção de 330 MW de energia. Uma quinta semelhante, na vizinha Roxby Downs, também está em construção, para ficar em 2018, vai produzir 120 MW, com 1,3 milhões de painéis e 1,1 milhões de baterias. O custo total das duas quintas solares é de 950 milhões de dólares australianos (674 milhões de euros).

Em Portugal prepara-se a terceira vaga da revolução das energias renováveis. As centrais solares previstas para os próximos anos implicam investimentos no valor de 500 milhões de euros.

A energia solar fotovoltaica corresponde apenas a 2,4% do total de potência instalada renovável em Portugal. Com as 15 centrais planeadas, este valor promete crescer dos 300 megawatts (MW) para os 900 megawatts, cruzando os dados da secretaria de Estado da Energia, promotores e processos de consulta pública.

O investimento mais elevado num só projecto vai ter lugar na central solar de Alcoutim, distrito de Faro. O consórcio sino-celta China Triumph International Engineering /Welink vai investir 200 milhões de euros para construir uma central com 220 megawatts de potência, que será, quando estiver concluída, a maior central solar em Portugal. Até agora, esse lugar é ocupado pela central da Amareleja com 45,8 megawatts.

Já a Hyperion, do antigo presidente da EDP João Talone, está a preparar-se para investir um total de 130 milhões de euros para construir 150 megawatts de energia solar fotovoltaica. São cinco centrais solares planeadas pela Hyperion no Alentejo, em Ferreira do Alentejo, Moura (duas), Évora e Sousel. Apenas a de Évora já tem luz verde para avançar, enquanto as restantes quatro estão actualmente em processo de consulta pública.

Outras cinco centrais solares fotovoltaicas estão a ser construídas também no Alentejo pela Expoentfokus, empresa de Santo Tirso. O investimento total deverá ficar entre os 100 e os 120 milhões de euros para construir centrais em Ourique, Évora e Nisa com uma potência total de 130 megawatts. Após construídas, estas centrais solares vão passar para as mãos de um fundo dinamarquês, revela ao Negócios Fernando Seixo, da Expoentfokus.

Sem surpresas, a maioria das centrais solares planeadas está localizada no Alentejo pois é nesta região, a par do Algarve, que se registam os maiores valores de radiação solar em Portugal Continental.

Também a portuguesa Exus Management Partners prepara-se para construir quatro centrais solares, cujos projectos já estão aprovados, com três delas localizadas em Alcácer do Sal, Castelo de Vide e Salvaterra de Magos.

Esta companhia – liderada pelo ex-vice-presidente da Iberwind, António Gellweiler, e pelo ex-administrador da EDP Renováveis, Pedro Adão Fonseca – quer investir 60 milhões de euros para construir estas quatro centrais com uma potência de 67 megawatts. A construção destes projectos deve arrancar no segundo semestre deste ano, devendo estar concluídos até 2018.

“As razões para esta aposta prendem-se com o facto de a energia solar fotovoltaica ser neste momento uma tecnologia madura e competitiva, e Portugal dispor de condições naturais muito favoráveis, permitindo reforçar o ‘mix’ energético renovável nacional, onde já tem bastante destaque a energia de origem hídrica e eólica”, segundo fonte oficial da Exus.

mapa1

Portugal parece agora acreditar em projectos de grande dimensão.

Que importância e impacto terá na empregabilidade do sector da Construção e Energias Renováveis? E para o país e o Ambiente? Será rentável ou considera que seria mais um “elefante branco” para aumentar a nossa dívida externa?

Para participar basta clicar em INSERIR COMENTÁRIO, não esquecendo de indicar o seu nome e curso para que o seu contributo seja avaliado. Os vossos comentários serão primeiro sujeitos à aprovação do professor pelo que podem não ficar imediatamente disponíveis.

Não se esqueça de comentar os seus colegas!

Cotação: 20% da média da Unidade em estudo.

O Fórum de Discussão permite debater e abordar novas ideias, visa o desenvolvimento e a discussão de temas atuais, no âmbito da formação, enriquecendo o conhecimento de todos com a experiência e visão de cada um! Fico a aguardar as vossas participações com expectativa, o vosso contributo é muito importante para o sucesso deste fórum.

Bom trabalho e um bom Fórum para todos!

CEAC Fórum Abril 2019 – Riscos emissao elecromagnética: Clique aqui para aceder

  • AS RADIAÇÕES ELETROMAGNÉTICAS SÃO ABSORVIDAS PELO CORPO

    A antena emite campos de radiofrequência eletromagnética que podem penetrar no cérebro até quatro a seis centímetros de profundidade. Segundo a OMS, «com os níveis de frequência usados pelos telemóveis, a maior parte da energia é absorvida pela pele e por outros tecidos superficiais, resultando num aumento de temperatura negligenciável no cérebro ou noutros órgãos.

  • AS RADIAÇÕES DOS TELEMÓVEIS PODEM PREJUDICAR A SAÚDE A LONGO PRAZO

    Ainda que não se tenha 100% de certeza, pois esta tecnologia ainda é recente, tudo indica que sim! Os efeitos da interação entre as radiações e o corpo humano dependem da intensidade, frequência e energia dos campos eletromagnéticos. O uso de telemóveis tem sido associado hipoteticamente a alguns problemas de saúde (ver caixa), mas a OMS sustém que, «até à data, a investigação não sugere provas consistentes de efeitos adversos na saúde da exposição
    a campos de radiofrequência em níveis inferiores aos que causam aquecimento dos tecidos».

    «Dado que o uso generalizado e intensivo de telemóveis e telefones sem fios ocorreu apenas nas últimas duas décadas, não é possível ainda ter conclusões definitivas quanto aos efeitos a longo prazo»

  • O TELEMÓVEL PODE INTERFERIR NO FUNCIONAMENTO DOS PACEMAKERS

    As radiações emitidas pelos telemóveis podem interferir com aparelhos médicos mas, segundo Moisés Piedade, Coordenador do Departamento de Eletrotécnica do Instituto Superior Técnico, «os pacemakers existentes no mercado não são vulneráveis a radiação eletromagnética externa».
    Em todo o caso, «a possibilidade de um telemóvel interferir com um estimulador cardíaco ou  desfibrilhador pode ser reduzida, mantendo uma distância de, pelo menos, 20 centímetros entre o
    telemóvel e o dispositivo», lê-se no site do projeto de monitorização da radiação eletromagnética em comunicações móveis (monIT), do Instituto de Telecomunicações/ Instituto Superior Técnico.

  • AS CRIANÇAS SÃO MAIS VULNERÁVEIS ÀS RADIAÇÕES DO QUE OS ADULTOS

    As crianças correm maior risco devido à menor espessura da calote craniana, atingindo as radiações eletromagnéticas maior profundidade dentro do cérebro, encontram-se também sujeitas a uma exposição mais longa no decurso da vida, pelo que «a posição da OMS vai no sentido de cada pessoa decidir se deve ou não limitar a exposição dos filhos, limitando a duração das chamadas ou utilizando dispositivos de alta voz e auriculares», conta o site do projeto monIT.

  • OUTROS EFEITOS DOS TELEMÓVEIS NA SAÚDE

    – Mal-estar. Alguns estudos  revelam um aumento de queixas como vertigens, dores de cabeça
    e zumbidos após uso prolongado do telemóvel.

    – Sono. Um estudo avaliou a estrutura do sono após três horas de uso diário do telemóvel e registou uma diminuição das fases de sono lento e aumento das frequências associadas à vigília, alterações que tornam o sono mais superficial.

    – Cérebro. Um estudo com voluntários saudáveis, realizado através de tomografia, detetou um aumento do metabolismo da glicose nas regiões cerebrais próximas da antena, mas não foi possível concluir se é nociva.

    – Nervo auditivo. A ocorrência de zumbidos e tumores benignos do nervo auditivo tem sido analisada por vários estudos, sem atingir valores estatisticamente significativos.

Emissao Elecromagnética dos telemóveis é Nociva para as Crianças

Nos últimos anos, tem havido vários estudos sobre os efeitos nocivos dos telemóveis na saúde das crianças. Os tecidos infantis absorvem mais energia electromagnética porque os ossos cranianos são mais delgados e o cérebro ainda está em desenvolvimento. Apesar dos perigos, muitos pais compram telemóveis ao filhos para poderem comunicar a qualquer momento.
Um estudo britânico recente concluiu que o telemóvel faz parte, cada vez mais, do quotidiano das famílias no Reino Unido.
“Até crianças de cinco anos quando estão a brincar, já olham para os telemóveis das outras para ver quem tem o melhor ou o último modelo ou a melhor interface para as aplicações. Entre as crianças, o telemóvel tornou-se um critério para saber quem é a melhor do grupo”, afirma Ernest Doku, um dos responsáveis do sítio na Internet Uswitch, responsável pelo estudo.
Os especialistas recomendam, no entanto, que o uso de telemóveis por crianças seja reduzido ao mínimo. Ao rol dos perigos conhecidos, estudos recentes indicam a possibilidade de ocorrer uma alteração do ADN celular durante a fase de crescimento da criança.

Os campos electromágneticos de frequência extremamente baixa, nos quais se inclui a radiação dos telemóveis, foram classificados como «possivelmente carcinogénicos para os humanos» pela Agência Internacional para a Pesquisa sobre o Cancro, ligada à Organização Mundial de Saúde (OMS). A medida surgiu na sequência de um estudo que analisou a exposição ao uso de telemóvel de doentes com diagnóstico de tumor cerebral, em 13 países, ao longo de 10 anos.

Na verdade, revela Belina Nunes, neurologista, «os estudos não encontram uma correlação estatística entre o uso de telemóveis e um maior número de casos de tumores cerebrais. Contudo, os resultados do estudo Interphone sugerem um possível aumento de risco de glioma (tumor do sistema nervoso central) com níveis elevados de exposição». Para esclarecer dúvidas, os cientistas preparam-se para lançar um estudo com mais de 25 mil pessoas durante 25 anos.

Outra documentação a consultar:

http://visao.sapo.pt/actualidade/sociedade/2016-05-05-Zona-Wi-Fi-Perigo-para-a-saude-

wikipedia: http://pt.wikipedia.org/wiki/Telefone_celular

Leia o texto proposto acima descrito, não esquecendo de consultar também os sites indicados, e deixe os seus comentários.

  1. Durante o seu dia, quantas horas passa ao telefone?
  2. Conhece menores (crianças e adolescentes) que são expostos diariamente a mais de 1 hora de radiação wifi/dados moveis / chamadas de telemovel? Considera este uso indispensável ?
  3. Que medidas podem ser tomadas de foram a reduzir os riscos para a saúde destes equipamentos no dia a dia das crianças e adultos?

Para participar basta clicar em INSERIR COMENTÁRIO, não esquecendo de indicar o seu nome e curso para que o seu contributo seja avaliado. Os vossos comentários serão primeiro sujeitos à aprovação do professor pelo que podem não ficar imediatamente disponíveis.

Cotação: 20% da média da Unidade em estudo.

Fico a aguardar as vossas participações com expectativa, o vosso contributo é muito importante para o sucesso deste fórum.

Bom trabalho e um bom Fórum para todos!

CEAC Fórum Abril: Presente e Futuro do Diesel: Clique aqui para aceder

CEAC Fórum: Presente e Futuro do Diesel: Clique aqui para aceder

dieseldying

Este mês recuperamos o tema dos Motores a Diesel e a sua viabilidade no futuro; Mais económicas, do ponto de vista do consumo, e mais duradouras as motorizações diesel parecem ter uma morte anunciada; Segundo um estudo os carros a diesel vão representar em 2020 apenas 30% de todo o mercado automóvel a nível continental e devem depois continuar a cair.

O domínio dos diesel na Europa, onde representavam cerca de metade da quota de mercado (em Portugal é superior a 60% VEJA AQUI https://www.statista.com/statistics/425113/eu-car-sales-share-of-diesel-engines-by-country/ ), está prestes a chegar ao fim. Segundo as previsões da analista de mercado JP Morgan Chase & Co., em 2020 vão representar apenas 30% (na Noruega é já 32%) de todo o mercado automóvel a nível continental e devem depois continuar a cair, algo que se explica pela conjugação de diversos fatores.

Esta alteração de paradigma será potenciada por três motivos diferentes, onde se destacam desde logo as dúvidas dos clientes relativamente às vantagens desta tecnologia e a transparência nos consumos e emissões que deriva do DieselGate da Volkswagen e também das suspeitas que têm recaído sobre outros fabricantes. Esta será uma situação com impacto nos lucros das marcas, com uma redução de 5% nos ganhos gerados, que assim devem redirecionar as verbas de projetos de desenvolvimento de novas soluções, como os veículos híbridos e elétricos alimentados a baterias. O motivo para a aposta nestas motorizações também se explica pela terceira “causa de morte” dos diesel na Europa, e que será precisamente a progressiva introdução de regras mais exigentes por parte das autoridades continentais, tanto através dos novos ciclos de testes como pela obrigação de cumprir limites de emissões progressivamente mais restritivos, algo que já tem vindo a ocorrer paulatinamente. Na vertente da legislação têm também impacto para muitos condutores as restrições à circulação nas cidades, com a ameaça de não ser permitida a entrada a veículos diesel nas grandes metrópoles.

Thomas Schlick, um especialista da empresa Roland Berger, explica que “a quota dos diesel tem vindo a cair progressivamente ao longo dos anos devido aos limites de emissões mais restritivos que tornam esta tecnologia mais cara”, recordando não apenas as regras comunitárias como as restrições à circulação em muitas cidades como outro motivo para o declínio das vendas. Este analista refere ainda impactos no mundo laboral, pois afirma que “as implicações da queda na procura dos modelos combustão são significativos para a indústria automóvel pois cerca de 1/3 dos postos de trabalho estão relacionados com as tecnologias de motorizações”. Também a Comissária Europeia dos Transportes, Elzbieta Bienkowska acredita que os diesel vão ser descontinuados, e afirma que apesar desta situação não ir ocorrer de um dia para o outro mas que “tenho a certeza de que vão desaparecer mais rápido do que poderemos imaginar”.

Outros artigos a consultar

https://www.sapo.pt/noticias/motores/mercados-antecipam-o-principio-do-fim-dos_5a969f4888cff5c6318e15b5

https://www.motor24.pt/cronicas/diesel-passou-bestial-besta/

Fim dos motores a Diesel e gasolina será em 2040?


Este mês queremos reflectir sobre este tema; segundo os textos anteriores o dieselgate iniciado pela Volkswagen parece ter deixado uma marca irreversível na confiança dos utilizadores e dos reguladores do mercado automóvel e, ainda segundo o artigo, as marcas ir apostar nas soluções híbridas/eléctricas (Leafs, Zoes e outros utilitários eléctricos são já visíveis um pouco por todo o lado). Por outro lado as regulações dos países começam a ser cada vez mais exigentes e a proibição de veículos com emissões poluentes é já anunciada.

Na sua experiência profissional/pessoal como tem sentido o mercado; Considera que as pessoas estão desconfiadas quanto às motorizações diesel? Denota um maior interesse pelos veículos híbridos ou eléctricos? Ou acha que o artigo anterior não faz grande sentido? Aguardo os vossos comentários !!

Para participar basta clicar em INSERIR COMENTÁRIO, não esquecendo de indicar o seu nome e turma para que o seu contributo seja bonificado.

Os vossos comentários serão primeiro sujeitos à aprovação do professor pelo que podem não ficar imediatamente disponíveis.

Esta atividade de Fórum permite debater e abordar novas ideias, visa o desenvolvimento e a discussão de temas atuais, no âmbito da formação. Aguardo as vossas participações com expectativa, o vosso contributo é muito importante para o sucesso deste fórum!

Manuel Bernardo

CEAC Fórum Março – Empregos Verdes – Clique aqui para abrir

CEAC Fórum  – O verde dá emprego

CEAC FÓRUM: Nos últimos anos, enquanto a crise deixava sem trabalho milhares de portugueses, o emprego ligado à sustentabilidade aumentou 7,3 por cento. Até 2030,  dever haver 70 mil novos postos de trabalho na área do ambiente.

Na União Europeia, o número sobe para os dois milhões de empregos. Já a Organização Internacional do Trabalho estima que, a nível mundial, haja mais mil milhões de empregos verdes daqui a 15 anos. A questão que se coloca é se temos profissionais para tanto.

Não estamos a falar só de engenheiros; o verde precisa de pessoas com as mais diversas qualificações. Quer saber quais são e quem já começou a trilhar esse caminho?

10 profissões verdes:

O futuro está aqui. Encontramo-lo no turismo de natureza, um segmento em expansão e onde falta oferta de serviços; nas energias renováveis, que vão precisar de quase 50 mil pessoas nos próximos 15 anos; no novo caminho da construção, mais sustentável; na eficiência energética, com cada vez mais empresas preocupadas em reduzir custos.

São estas as áreas do verde destacadas por Matilde Moreira, consultora de recrutamento da Hays. “Espera-se, nos próximos anos, a criação de um número considerável de novos empregos verdes”, refere. Mais exatamente 70 mil, calcula o Governo, no Compromisso para o Crescimento Verde, onde coloca a meta de duplicar os postos de trabalho até 2030.

Na União Europeia, o número sobe para os dois milhões de empregos. Já a Organização Internacional do Trabalho estima que, a nível mundial, haja mais mil milhões de empregos verdes daqui a 15 anos. A questão que se coloca é se temos profissionais para tanto. “Se as faculdades nada fizerem para introduzirem de forma séria os temas da economia verde nos cursos de gestão, economia e finanças, iremos ser obrigados a, daqui a uns cinco anos, importar pessoas, ou pior ainda, nem sequer seremos capazes de criar esse mercado, e as empresas que surgirão serão maioritariamente estrangeiras”, alerta a economista Sofia Santos. O que seria trágico num País rico (sim, o nosso) em recursos naturais.

E na sua perspectiva? Que futuro está reservado para a Energia Verde e para os seus colaboradores? Como tal afectará a construção de infra-estruturas ou Edifícios?

Para participar basta clicar em INSERIR COMENTÁRIO, não esquecendo de indicar o seu nome e curso para que o seu contributo seja avaliado. Os vossos comentários serão primeiro sujeitos à aprovação do professor pelo que podem não ficar imediatamente disponíveis.

Cotação: 20% da média da Unidade em estudo.

Aguardo as vossas participações com expectativa, o vosso contributo é muito importante para o sucesso deste fórum!

Manuel Bernardo
Participe no Fórum CEAC enviando o seu comentário, opinião pessoal ou pesquisa. Para participar basta clicar em INSERIR COMENTÁRIOnão esquecendo de indicar o seu nome e turma para que o seu contributo seja avaliado. Os vossos comentários serão primeiro sujeitos à aprovação do professor pelo que podem não ficar imediatamente disponíveis.

INFORMAÇÃO CEAC: Cotação: 20% da média da Unidade em estudo.

Aguardo as vossas participações com expectativa, o vosso contributo é muito importante para o sucesso deste fórum CEAC!

CEAC Fórum Março – Printoo a Electrónica flexível – Clique aqui para aceder

CEAC Fórum: Printoo a Electrónica flexível – Clique aqui para aceder

CEAC Fórum: Um projecto nacional pretende mudar a forma como as pessoas encaram os circuitos electrónicos, oferecendo uma solução modular de circuitos ultra finos e flexíveis e com potencialidade virtualmente ilimitada: o Printoo.

010810091217-flash-flexivel-1

thin

Printoo é um projecto da Ynvisible (uma spin-off da nossa conhecida YDreams) que tem por base um sistema compatível com Arduino e que recorre a um microcontrolador Atmel ATmega328. Mas enquanto outros projectos nos oferecem placas de circuito impresso rígidas, o Printoo expande essa ideia com módulos flexíveis e de espessura reduzida que permite ampliar o seu leque de aplicações. Não faltam sequer baterias impressas, células fotovoltaicas flexíveis, módulos bluetooth, fitas e matrizes LED, ecrãs impressos, e até motores DC.
Como exemplos são apresentados coisas como um display LED que pode ser dobrado em redor de uma lata para nos avisar sempre que há golo da nossa equipa; um pequeno robot aquático inspirado no Ziphius e que pode ser comandado através de um smartphone; e… já deve chegar para mostrar que tipo de coisas poderão fazer com o Printoo (basicamente, tudo aquilo que imaginarem).

Considerando a notícia anterior podemos concluir que esta inovação traz-nos muitas vantagens em inúmeras aplicações. Indique e descreva algumas das possíveis aplicações indicando as suas vantagens. Qual ou quais equipamentos gostaria de ver a funcionar com esta tecnologia para o ajudar na sua vida pessoal e ou profissional?
Aguardo as vossas participações com expectativa, o vosso contributo é muito importante para o sucesso deste fórum!

Manuel Bernardo


Participe no Fórum CEAC enviando o seu comentário, opinião pessoal ou pesquisa. Para participar basta clicar em INSERIR COMENTÁRIOnão esquecendo de indicar o seu nome e turma para que o seu contributo seja avaliado. Os vossos comentários serão primeiro sujeitos à aprovação do professor pelo que podem não ficar imediatamente disponíveis.

INFORMAÇÃO CEAC: Cotação: 20% da média da Unidade em estudo.

Aguardo as vossas participações com expectativa, o vosso contributo é muito importante para o sucesso deste fórum CEAC!

CEAC Fórum Março: Crime na Internet e risco automóvel – Clique aqui para aceder

CEAC Fórum: Crime na Internet e risco automóvel

CEAC Fórum: Nem sempre a forma como se utiliza a internet é a mais sensata e, mesmo sem saber, pode estar a cometer alguns crimes que, hoje em dia, já são considerados bastante comuns.

Quais são os “crimes” mais comuns que existem no mundo virtual?

CYBERBULLYING: Esta é uma das maiores formas de violência que tem aumentado nos últimos tempos, embora ainda existam pessoas que não a considerem um crime.

MÚSICAS E VÍDEOS: Nem todos os arquivos são ilegais, mas se partilhar músicas, vídeos ou até mesmo softwares, pode estar a cometer pirataria e também violação de direitos de autor.

IDENTIDADE FALSA: Este crime é um dos mais frequentes que existe na internet, pois ao criar um nome e perfil falsos, está a usar a identidade de outra pessoa para o seu proveito.

SITES DE FILMES OU TELEVISÃO: A maioria dos sites onde costuma ver filmes ou televisão são grátis e por isso são ilegais. Assim, se pretender ver um filme ou televisão opte pelos sites pagos para garantir que não comete nenhum crime sem saber.

YOUTUBE: O Youtube é sem dúvida o site que deve ter mais visitas pois é normal que queira estar a par das mais recentes novidades no mundo da moda e não só. Por isso se alguma vez fizer a partilha de um vídeo deve ter em consideração se este é protegido ou não, pois se não o fizer pode estar a violar os direitos de autor que nele estão inseridos.

INTERNET: É normal que por vezes no trabalho acabe por dar uma vista de olhos nas redes sociais, mas sabia que isto pode levar a que seja despedido?! Apesar de não estar relacionado com um crime, o facto de utilizar a internet para uso pessoal no seu trabalho pode fazer com que seja despedido.

Todos estas acções mais ou menos inócuas podem contudo assumir altos riscos considerando, por exemplo os:

AUTOMÓVEIS CONECTADOS À INTERNET

Seja no entretenimento ou para ajudar os motoristas, esses sistemas prometem alterar radicalmente o cotidiano nas ruas e estradas, oferecendo mais conforto, segurança e, claro, comunicação.

Por definição, o carro conectado é aquele que de alguma forma se conecta a outros dispositivos, seja com a internet pela rede móvel ou a outros carros e antenas

Basicamente, existem duas grandes categorias: o infotainment (informação e entretenimento) e os sistemas de segurança e condução assistida.

Leia mais: https://oglobo.globo.com/sociedade/tecnologia/carros-conectados-oferecem-entretenimento-seguranca-aos-motoristas-21481626#ixzz59BMjRPF6


Neste texto juntámos alguns dos “crimes” mais comuns na internet; entre os enunciados queremos que nos conte:

  • De que modo uma utilização indevida da internet pode condicionar a sua vida pessoal ou na empresa?
  • Concretamente na indústria automóvel que riscos considera que a pirataria informática pode constituir?
  • Que boas práticas o profissional da mecânica deve adoptar no sentido de salvaguardar a integridade dos dados dos clientes bem como os sistemas dos automóveis no futuro?

Aguardo as vossas participações com expectativa, o vosso contributo é muito importante para o sucesso deste fórum!

Manuel Bernardo

Participe no Fórum CEAC enviando o seu comentário, opinião pessoal ou pesquisa. Para participar basta clicar em INSERIR COMENTÁRIOnão esquecendo de indicar o seu nome e turma para que o seu contributo seja avaliado. Os vossos comentários serão primeiro sujeitos à aprovação do professor pelo que podem não ficar imediatamente disponíveis.

INFORMAÇÃO CEAC: Cotação: 20% da média da Unidade em estudo.

CEAC Fórum Fevereiro – Censura na Internet – Clique aqui para aceder

CEAC Fórum – Censura na Internet

CEAC Fórum: Este mês vamos abordar o tema da Censura na Internet e de que forma a mesma pode afectar as profissões.

Donald Trump e a solução “fechar a internet”

Ainda antes de ser eleito, o presidente dos Estados Unidos da América há já um ano, Donald Trump deduzia formas e fórmulas instantâneas sobre a forma mais imediata de resolver problemas mundiais, como o crescimento do radicalismo e terrorismo internacional; numa dessas soluções propôs o seguinte:

“a solução para o radicalismo islâmico é “fechar a internet” e assegura que vai falar com quem sabe: o fundador da Microsoft. Estamos a perder muitas pessoas por causa da internet. Temos de falar com Bill Gates e com muita gente que realmente percebe o que está a acontecer”,

O magnata indicou então querer falar com o líder histórico da Microsoft para arranjar alguma maneira de “fechar a internet”. O objetivo é que as crianças dos Estados Unidos não tenham acesso à internet para não se tornarem ‘pequenos rebeldes’. “As crianças estão na internet e querem ser génios”, justificou.

 Ainda em defesa da estratégia de deitar abaixo a rede que liga computadores e telemóveis em todo o mundo, o republicano argumentou:
“Há pessoas que vão dizer ‘então e a liberdade de expressão, e a liberdade de expressão’. Essas pessoas são malucas”.

Já depois de ser eleito, Donald Trump classifica a Internet de insegura e desaconselha as pessoas de a utilizarem, indicando como alternativa o tradicional correio.

Num mundo onde o conhecimento, a circulação de informação e a aproximação entre pessoas proliferam graças à liberdade de utilização da Internet, os Estados Unidos ameaçam juntar-se ao mapa dos países que mais censuram a internet.

Não deixando de ser uma contradição absoluta, este presidente acumula 47 295 720 de seguidores e conta com inúmeras publicações onde mistura declarações pessoais e presidenciais (veja aqui, em inglês todos os posts de 2017 de Donald Trump). Por outro lado e repetidamente o Presidente censura a comunicação social classificando tudo o que são comentários e/ou notícias com as quais não concorda classificando-as de “Fake News” como este artigo do Jornal  o Público o demonstra

Analisemos entretanto abaixo um mapa dos países onde a censura é maior:

internet-censorship-world-map

Depois de ler este artigo queremos conhecer a sua opinião, considerando uma reflexão que enquadre e procure dar resposta às seguintes questões:

  1. Iria esta medida impedir a radicalização de jovens e adultos ou o terrorismo à escala global?
  2. Que implicações na sua vida pessoal iria ter esta medida (pense aqui que informações /jornais consulta, pessoas contacta ou eventos que participa graças à internet).
  3. Na sua área e vida profissional como isto o afectaria? Como afectaria a empresa onde trabalha (ou trabalhou); iria funcionar melhor ou pior? Especifique eventuais vantagens e desvantagens da ausência de internet.
  4. Considerando a posição da China relativamente à vigilância e propriedade dos dados pessoais (https://pt.euronews.com/2017/05/29/china-implementa-nova-lei-de-protecao-de-dados) onde acha que estão os verdadeiros riscos?

Para participar basta clicar em INSERIR COMENTÁRIO, não esquecendo de indicar o seu nome e curso para que o seu contributo seja avaliado. Os vossos comentários serão primeiro sujeitos à aprovação do professor pelo que podem não ficar imediatamente disponíveis.

Não se esqueça de comentar os seus colegas!

Cotação: 20% da média da Unidade em estudo.

As atividades no Fórum de Discussão permitem debater e abordar novas ideias, visa o desenvolvimento e a discussão de temas atuais, no âmbito da formação.

Fico a aguardar as vossas participações com expectativa, o vosso contributo é muito importante para o sucesso deste fórum.

Bom trabalho e um bom Fórum para todos!

 

 

Os dez países com maior censura na internet do planeta

Qual a sua opinião do tema discutido este mês no Fórum?

View Results

Loading ... Loading ...

 https://www.publico.pt/2018/12/15/politica/noticia/tratamento-dados-pessoais-china-faz-chumbar-acordo-seguranca-portugal-1854774#gs.ORNBWVjn


Participe no Fórum CEAC enviando o seu comentário, opinião pessoal ou pesquisa. Para participar basta clicar em INSERIR COMENTÁRIOnão esquecendo de indicar o seu nome e turma para que o seu contributo seja avaliado. Os vossos comentários serão primeiro sujeitos à aprovação do professor pelo que podem não ficar imediatamente disponíveis.

INFORMAÇÃO CEAC: Cotação: 20% da média da Unidade em estudo.

Aguardo as vossas participações com expectativa, o vosso contributo é muito importante para o sucesso deste fórum CEAC!

CEAC Fórum Janeiro – Igualdade de Género: Clique aqui para aceder

CEAC Fórum Janeiro – Igualdade de Género


CEAC Fórum: Este mês iremos abordar o tema da igualdade do género no sector da manutenção e reparação e nas áreas tecnológicas em geral.

Recorrentemente constatamos que nas áreas técnicas da manutenção e reparação, em particular no sector da electricidade e construção praticamente não existe população do sexo feminino; é possível ver mulheres nas empresas deste sector apenas em trabalhos não especializados como recepcionistas, caixa ou na contabilidade, raramente trabalhando no terreno.

Considera esta uma situação justa? A que se deve na sua opinião, esta situação?

Considera que existem tarefas demasiado duras para serem executadas pelas mulheres que as impedem de aceder a este sector profissional, vê algum tipo de limitação na execução de tarefas pela mulher no contexto desta profissão ou considera que existem vantagens?

Veja e leia as notícias abaixo, reflicta e dê-nos a conhecer a sua opinião.

A cientista que ganhou 25 milhões de euros

Mulheres electricistas

3 mulheres mecânicas

http://expresso.sapo.pt/sociedade/2018-01-06-Governo-estuda-certificado-de-igualdade-de-genero-para-empresas

https://sol.sapo.pt/artigo/594879/isl-ndia-lei-obriga-empresas-a-pagar-salarios-iguais-a-homens-e-mulheres-

 

Aguardo as vossas participações com expectativa, o vosso contributo é muito importante para o sucesso deste fórum!

Manuel Bernardo


Participe no Fórum CEAC enviando o seu comentário, opinião pessoal ou pesquisa. Para participar basta clicar em INSERIR COMENTÁRIOnão esquecendo de indicar o seu nome e turma para que o seu contributo seja avaliado. Os vossos comentários serão primeiro sujeitos à aprovação do professor pelo que podem não ficar imediatamente disponíveis.

INFORMAÇÃO CEAC: Cotação: 20% da média da Unidade em estudo.

Aguardo as vossas participações com expectativa, o vosso contributo é muito importante para o sucesso deste fórum CEAC!

CEAC Fórum Janeiro: Igualdade de Género: Clique aqui para aceder

CEAC Fórum: Igualdade de Género

CEAC Fórum: Este mês iremos abordar o tema da igualdade do género no sector da reparação e manutenção automóvel.

Recorrentemente constatamos que nas áreas técnicas da manutenção e reparação, em particular na área de mecânica em oficina, praticamente não existe população do sexo feminino; é possível ver mulheres nas oficinas contudo apenas como recepcionistas, caixa ou na contabilidade, raramente trabalhando nas peças ou sequer no apoio comercial.

Considera esta uma situação justa? A que se deve na sua opinião, esta situação?

Vê algum tipo de limitação na execução de tarefas pela mulher na troca de caixa de velocidades, embraiagens ou óleos?

Existem tarefas demasiado duras na oficina para serem executadas pelas mulheres que as impedem de aceder a este sector profissional?

Leia também as notícias abaixo, reflicta e dê-nos a conhecer a sua opinião.

Leia também as notícias abaixo, reflicta e dê-nos a conhecer a sua opinião.

Clique aqui para aceder a uma noticia na qual poderá observar o caso de três mulheres “mecânicas”

Clique aqui para conhecer o caso de uma outra mulher mecânica 

Lei obriga a Igualdade salarial na Islândia

http://expresso.sapo.pt/sociedade/2018-01-06-Governo-estuda-certificado-de-igualdade-de-genero-para-empresas

 

 

igualdadegenero

 

Aguardo as vossas participações com expectativa, o vosso contributo é muito importante para o sucesso deste fórum!

Manuel Bernardo

Participe no Fórum CEAC enviando o seu comentário, opinião pessoal ou pesquisa. Para participar basta clicar em INSERIR COMENTÁRIOnão esquecendo de indicar o seu nome e turma para que o seu contributo seja avaliado. Os vossos comentários serão primeiro sujeitos à aprovação do professor pelo que podem não ficar imediatamente disponíveis.

INFORMAÇÃO CEAC: Cotação: 20% da média da Unidade em estudo.

CEAC Fórum Dezembro – Energia Alternativas – Clique aqui para abrir

CEAC Fórum  – Energia Alternativas

energia_solar_fotovoltaica

CEAC FÓRUM: A Energia Fotovoltaica tem registado um crescimento notável nos últimos anos. Apesar do interesse que ela desperta, apenas 1,5% da energia usada na Europa provém do sol. Várias razões explicam esta percentagem reduzida. A energia solar é descontínua, é difícil armazená-la e há, ainda, o custo elevado dos painéis solares.

No centro de Eletrónica e Microtécnica (CSEM) em Neuchatel, na Suíça, os investigadores testam novas tecnologias para melhorar a eficência da energia solar e torná-la mais atrativa para o mercado.

Quanto mais barata e eficiente for a energia solar, mais pessoas estarão dispostas a comprar painéis solares.

A longo prazo, esses fatores poderão permitir uma redução de custos devido às economias de escala.

Menor uso de metal, redução de custos e aumento do nível de absorção da luz do sol são algumas das melhorias em estudo.

“Há duas grandes diferenças entre os antigos e os novos painéis. Uma é visível, a outra é invisível. Nesta célula podemos ver três bandas de cobre que permitem a extração da corrente, estão cheios de linhas de prata. Neste caso, temos trinta linhas de cobre e menos prata, há um ganho de cinco por cento em termos de custo de produção. É a primeira diferença. A segunda diferença é invisível. Aqui acrescentámos uma camada nanométrica de uma outra forma de silício que permite um aumento da tensão de quinze por cento, ou seja, um aumento do rendimento de 15 por cento”, explica Christophe Ballif, director do Centro Fotovoltaico do CSEM.

“Outra vantagem: quando colocamos esta geração de painéis solares ao sol, verificamos que eles aquecem mas o rendimento diminiu muito menos em relação a este tipo de painéis, que são duas vezes menos rápidos. Em consequência, fazemos mais quilowatts por hora”.

Uma das etapas importantes do processo, é testar a resistência do painel solar. Para tal, são utilizadas bolas de gelo de quatro centímetros produzidas por um frigorífico especial. As bolas são lançadas contra o painel a uma velocidade de 27 metros por segundo. Trata-se de uma forma de verificar a resistência da estrutura, em particular da camada fina de silício. Para passar o teste, as capacidades elétricas devem manter-se inalteradas.

É também fundamental testar a capacidade dos painéis solares para suportar pesos.

Os tijolos de metal são colocados no painel até se atingir um peso total de mil quilos por metro quadrado. O teste do peso serve para simular ventos fortes e nevões.

Os testes são uma base para selecionar os melhores materiais para a construção dos painéis.

“Além dos testes de fiabilidade, há também testes de desempenho elétrico. São muito importantes porque vão permitir quantificar a eletricidade que é produzida pelo módulo, que é de facto a informação importante que queremos possuir. Para tal, utilizamos mesas de luz, como vemos aqui atrás que estimulam o espetro do sol e que permitem quantificar a eficácia da eletricidade. Este tipo de medida permite também saber se há defeitos na fabricação do módulo, nomeadamente ao nível das interconexões elétricas”, acrescenta o investigador.

Os painéis solares são muitas vezes criticados por razões estéticas. Por isso, os investigadores suíços criaram este painel chamado ‘terracota’ com uma cor que combina com grande parte dos telhados das casas europeias.

O projeto do Centro Suíço de Eletrónica e Microtécnica é desenvolvido com parceiros industriais.

Para os investigadores, a diminuição do custos das tecnologias e a melhoria da eficiência energética dos módulos fotovoltaicos é essencial para expandir o uso dos painéis solares.

Como é do conhecimento geral, Portugal é um dos País da Europa que mais Sol tem durante todo o ano. Neste contexto, seria de considerar que o nosso país integrasse a utilização massiva destes painéis solares que nos poderíamos tornando-nos assim progressivamente independentes na produção de energia elétrica, diminuindo assim as importações, que tanto pesam na nossa economia.

Fonte: Euronews


Como todos sabemos Portugal é um país muito soalheiro; de facto, na Europa, Lisboa é a terceira cidade com mais horas de sol, à frente de Madrid ou Atenas:

The 10 sunniest cities in Europe (hours sunshine per year)
1. Valletta, Malta – 2,957
2. Marseilles, France – 2,858
3. Lisbon, Portugal – 2,799
4. Madrid, Spain – 2,769
5. Athens, Greece – 2,771
6. Nice, France – 2,724
7. Monaco, Monaco – 2,724
8. Tirana, Albania – 2,544
9. Barcelona, Spain – 2,524
10. Podgorica, Montenegro – 2,480

fonte: Telegraph

Portugal, apesar de todo o sol que recebe, tem uma produção de Energia eléctrica a partir do sol (Fotovoltaica) continua a ser muito baixa; ocupamos a 30ª posição mundial abaixo de vizinhos nossos como a Espanha (10ª posição) ou Grécia (14º lugar):

Posição
País
1
 China
2
 Japan
3
 Germany
4
 United States
5
 Italy
6
 United Kingdom
7
 India
8
 France
9
 Australia
10
 Spain
11
 South Korea
12
 Belgium
13
 Canada
14
 Greece
15
 Thailand
16
 Czech Republic
17
 Netherlands
18
 Switzerland
19
 Chile
20
 South Africa
21
 Taiwan
22
 Romania
23
 Austria
24
 Bulgaria
25
 Pakistan*
26
 Israel
27
 Philippines
28
 Denmark
29
 Turkey
30
 Portugal
31
 Honduras*
32
 Algeria
33
 Mexico
34
 Malaysia
35
 Sweden
36
 Norway
37
 Finland

fonte: wikipedia

Considerando a exposição solar de portugal, poderíamos tornar-nos independentes na produção de energia eléctrica a partir da energia Fotovoltaica. Neste contexto levanta-se uma questão: porque razão a produção eléctrica a partir da energia solar é ainda tão baixa?

Comente a anterior pergunta incluindo ainda na sua resposta alguma pesquisa relativa aos dados seguintes:

  1. Na sua zona de residência (2 km raio) quantos edifícios/residências com energia fotovoltaica consegue identificar?
  2. Consideraria mudar para este sistema na sua residência?

Sites de pesquisa:

http://www.ecoplug.pt/simulador-autoconsumo7

http://www.jornaldenegocios.pt/empresas/energia/detalhe/energia_solar_vai_crescer_20_vezes_nos_proximos_anos_em_portugal

https://pt.wikipedia.org/wiki/Energia_solar_fotovoltaica

 

 

 

Cotação: 20% da média da Unidade em estudo.

Aguardo as vossas participações com expectativa, o vosso contributo é muito importante para o sucesso deste fórum!

Manuel Bernardo
Participe no Fórum CEAC enviando o seu comentário, opinião pessoal ou pesquisa. Para participar basta clicar em INSERIR COMENTÁRIOnão esquecendo de indicar o seu nome e turma para que o seu contributo seja avaliado. Os vossos comentários serão primeiro sujeitos à aprovação do professor pelo que podem não ficar imediatamente disponíveis.

INFORMAÇÃO CEAC: Cotação: 20% da média da Unidade em estudo.

Aguardo as vossas participações com expectativa, o vosso contributo é muito importante para o sucesso deste fórum CEAC!

Peça Já Informação