Um estudo realizado no Brasil associa a amamentação à inteligência. De acordo com a análise, os bebés amamentados pelas mães têm melhores resultados em testes ao Quociente de Inteligência.

A investigação acompanhou cerca de 3.500 bebés até à vida adulta, analisando o seu percurso, os hábitos de amamentação das respectivas mães e o seu nível de inteligência.

Liderado por Bernardo Lessa Horta, da Universidade Federal de Pelotas, o estudo avaliou bebés oriundos de diferentes classes sociais e concluiu que a amamentação é um factor determinante no desenvolvimento da inteligência.

Publicadas no The Lancet Global Health, as conclusões da investigação revelam que os bebés que foram amamentados pelas mães obtiveram melhores resultados em testes de QI.

Os bebés que foram amamentados durante mais tempo conseguiram melhores resultados em testes de inteligência na idade adulta.

A análise conclui também que os bebés amamentados têm mais probabilidade de virem a ganhar um salário mais alto, por conseguirem completar mais níveis de ensino.

Estes dados reforçam a ideia de que os bebés devem ser exclusivamente amamentados, nos primeiros seis meses de vida, conforme recomenda a Organização Mundial de Saúde.

O leite materno é uma fonte privilegiada de ácidos gordos saturados que são essenciais para o desenvolvimento do cérebro, contribuindo ainda, de forma decisiva, para a saúde em geral dos bebés.

http://zap.aeiou.pt/bebes-amamentados-tornam-se-adultos-mais-inteligentes-62440