Blog Espanhol

//Blog Espanhol

Este Blog é um espaço de aprendizagem colaborativa com discussão de temas relevantes para promoção da reflexão e partilha de conhecimento, opiniões e experiência para os alunos que estão a aprender Espanhol.

Clique abaixo para aceder ao último tema.

Novo Curso de Cozinha e Restauração

Novo curso CEAC: COZINHA E RESTAURAÇÃO

shutterstock_416591686_COZINHAlpPortugal é hoje considerado um dos melhores destinos da Europa para viagens de gastronomia e vinhos; a gastronomia portuguesa é sobretudo procurada pela sua autenticidadeligada à cultura e tradição dos destinos. Outras variáveis como a simplicidade, a hospitalidade, a ligação ao mar, o sabor e gosto, que constituem a dimensão imaterial da gastronomia portuguesa, são as que os turistas mais valorizam, as que lhes provocam maior satisfação, contribuindo fortemente para o enriquecimento da sua experiência turística e sendo determinante na intenção de revisita.

Na resposta a este desafio o sector da Restauração é agora uma das áreas de actividade com maior procura por Empreendedores, Restaurantes e unidades Hoteleiras por todo o país

A CEAC orgulha-se de responder a este desafio apresentando o seu novo Curso de Cozinha e Restauração.

Saiba mais aqui, clicando aqui.

No final exerça as funções de Cozinheiro, Chefe de Cozinha, Técnico de Catering, Pasteleiro, Empregado e Chefe de Mesa e de Bar, Gestor/Diretor de estabelecimento de Restauração ou similar.

Novas Aulas Virtuais

Novas Aulas Virtuais

shutterstock_150587615Este mês o apoio dos alunos CEAC nas Aulas virtuais passa ser suportado por uma nova ferramenta mais rápida, com suporte audio e vídeo em HD  para videoconferência, mensagens,  questionáriosvídeos, PowerPoint, e quadro de perguntas e respostas.

Esta ferramenta, denominada de BigMarker, está classificada entre as 10 melhores a nível mundial pelo site toptenreviews.

ttr_logo_blue

Nestas aulas apresentam-se, em tempo real, as mais variadas técnicas, práticas, novidades ou resolvem-se exercícios sobre os mais variados temas, esclarecem-se questões, confrontam-se pontos de vista e partilham-se experiências pessoais e profissionais.

Esta semana, no seu curso CEAC, receberá o habitual email e SMS com o dia e hora do agendamento da sua Aula e clique aqui para aceder. Até já!

bigmarker

 

2014-10-10_1205

 

 

 

 

Conseguir um emprego sem experiência

Consiga um emprego sem Experiência.

Conseguir um emprego sem experiência anterior, será possível?

balcon_destaqueÉ uma situação cada vez mais comum; procurarem trabalhadores, recém-formados, mas com experiência.  Mas… como obter experiência sem que seja dada a oportunidade de começar? Existem algumas estratégias o poderão ajudar a conseguir um trabalho na sua área de formação, mesmo sem experiência anterior.

Efectivamente, muitos empresários receiam que pessoas, embora qualificadas e com eventual potencial e talento, necessitem de demasiado tempo e formação para se adaptarem aos contextos específicos das suas empresas. Por outro lado muitos responsáveis de Recursos Humanos consideram as pessoas sem experiência, como desinteressadas, apáticas e que não souberam otimizar o tempo na procura de experiências e conhecimentos novos. No caso de jovens ou estudantes que não apresentem experiências substanciais além da sua formação base a impressão é ainda mais negativa; estes tiveram a disponibilidade e a flexibilidade de tempo, para formações e atividades complementares e não o fizeram.

Veja abaixo algumas dicas para contornar esta situação:

É conveniente que, para além de bem redigido, inclua informação relevante: experiência extra curricular (trabalhos de verão, etc…), formação/ cursos, participação em seminários/ congressos, contemplar atividades de liderança (delegado de turma, por exemplo), algum prémio de reconhecimento alcançado, entre outros. Se a sua área for direcionada para algo mais administrativo, que tal elaborar um plano de negócios, um estudo económico, uma coleção de moda, enfim… é uma excelente forma de complementar e demonstrar os seus conhecimentos.
Caso o seu caso seja a a apresentação de um portfólio e não tenha material suficiente, nada como colocar mãos à obra e criar algo fictício. É só imaginar que foi contratado para determinado projeto, desenvolver o mesmo e quando apresentar o seu portfólio numa empresa referir que prefere manter-se atualizado e aprimorar a sua técnica. O importante é que vejam as suas capacidades e que nunca dê a desculpa que não tem material necessário para apresentar.
É certo que o mercado está inundado com muitos e sobre diversas áreas, mas que tal escrever sobre aquilo que gosta ou, preferencialmente, sobre a área pela qual quer enveredar. Pode, inclusivamente, colocar e divulgar os seus projetos.
Não escolha só aqueles ligados à sua área. Enriqueça e treine as suas competências comunicacionais na área comportamental, como liderança, por exemplo, aposte nas línguas, em workshops de técnicas artísticas ou outros.
Não deixe escapar nenhuma nem tenha problemas de ‘começar por baixo’. É sempre uma maneira de iniciar, aprender e ir subindo dentro de uma empresa. De qualquer das formas, nada o impede de ir enviando currículos.
O recurso a programas de estágios de curta (não remunerados) ou de longa duração (remunerados) são também uma oportunidade de fomentar o acesso, por parte dos empregadores, a detentores de novas formações e competências e em simultâneo, promover a melhoria das qualificações e a reconversão da estrutura produtiva.

Para os formandos sem experiência esta é a primeira oportunidade de a ganhar e potenciar a sua integração no mercado de trabalho; se por outro lado tiver a oportunidade de se empenhar e demonstrar o seu valor e potencial, serão aumentadas as possibilidades de ficar a trabalhar na respectiva empresa.

fonte: sapo.pt

Forum de Novembro: Cervantes – Clique aqui para aceder

Aniversario de la muerte de Cervantes

Este año se celebran los cuatrocientos años desde la muerte de Miguel de Cervantes. El grande escritor tuvo una vida poco conocida: fue una espía del rey, trabajó para la Iglesia cuando se acreditaba que tenía sangre judía, sobrevivió en un ataque pirata en alto mar, fue un viajante incansable… él mismo podía ser un personaje de una novela. Pero, su vida, de facto, pasó en segundo plano debido a sus mismas obras. Afortunadamente, Miguel habla por boca de sus personajes: sus opiniones sobre la sociedad, el amor, la familia o la educación respiran detrás de sus textos, que entonces reflejan su visión de la España de su época. Don Quijote e su autor acaban seguramente por ser entre los representantes más importantes de la literatura española. ¿Ha leído algunas obras de este escritor? ¿Le gusta la literatura española e cuáles escritores conoce? ¿Cuáles piensa que sean los escritores/personajes más representativos de su país?

Aquí va un video de la novela Don Quijote

¡No se preocupen si no lo entienden todo y disfruten!

¡Espero sus comentarios!

Barbara

O post de cada formando deve ser submetido até ao final da semana. A sua participação conta 20% para a avaliação da Unidade.

Para participar basta clicar em INSERIR COMENTÁRIO, não esquecendo de indicar o seu nome e curso para que o seu contributo seja avaliado. Os vossos comentários serão primeiro sujeitos à aprovação do professor pelo que podem não ficar imediatamente disponíveis.

Conseguir um emprego sem experiência

Consiga um emprego sem Experiência.

Conseguir um emprego sem experiência anterior, será possível?

balcon_destaqueÉ uma situação cada vez mais comum; procurarem trabalhadores, recém-formados, mas com experiência.  Mas… como obter experiência sem que seja dada a oportunidade de começar? Existem algumas estratégias o poderão ajudar a conseguir um trabalho na sua área de formação, mesmo sem experiência anterior.

Efectivamente, muitos empresários receiam que pessoas, embora qualificadas e com eventual potencial e talento, necessitem de demasiado tempo e formação para se adaptarem aos contextos específicos das suas empresas. Por outro lado muitos responsáveis de Recursos Humanos consideram as pessoas sem experiência, como desinteressadas, apáticas e que não souberam otimizar o tempo na procura de experiências e conhecimentos novos. No caso de jovens ou estudantes que não apresentem experiências substanciais além da sua formação base a impressão é ainda mais negativa; estes tiveram a disponibilidade e a flexibilidade de tempo, para formações e atividades complementares e não o fizeram.

Veja abaixo algumas dicas para contornar esta situação:

É conveniente que, para além de bem redigido, inclua informação relevante: experiência extra curricular (trabalhos de verão, etc…), formação/ cursos, participação em seminários/ congressos, contemplar atividades de liderança (delegado de turma, por exemplo), algum prémio de reconhecimento alcançado, entre outros. Se a sua área for direcionada para algo mais administrativo, que tal elaborar um plano de negócios, um estudo económico, uma coleção de moda, enfim… é uma excelente forma de complementar e demonstrar os seus conhecimentos.
Caso o seu caso seja a a apresentação de um portfólio e não tenha material suficiente, nada como colocar mãos à obra e criar algo fictício. É só imaginar que foi contratado para determinado projeto, desenvolver o mesmo e quando apresentar o seu portfólio numa empresa referir que prefere manter-se atualizado e aprimorar a sua técnica. O importante é que vejam as suas capacidades e que nunca dê a desculpa que não tem material necessário para apresentar.
É certo que o mercado está inundado com muitos e sobre diversas áreas, mas que tal escrever sobre aquilo que gosta ou, preferencialmente, sobre a área pela qual quer enveredar. Pode, inclusivamente, colocar e divulgar os seus projetos.
Não escolha só aqueles ligados à sua área. Enriqueça e treine as suas competências comunicacionais na área comportamental, como liderança, por exemplo, aposte nas línguas, em workshops de técnicas artísticas ou outros.
Não deixe escapar nenhuma nem tenha problemas de ‘começar por baixo’. É sempre uma maneira de iniciar, aprender e ir subindo dentro de uma empresa. De qualquer das formas, nada o impede de ir enviando currículos.
O recurso a programas de estágios de curta (não remunerados) ou de longa duração (remunerados) são também uma oportunidade de fomentar o acesso, por parte dos empregadores, a detentores de novas formações e competências e em simultâneo, promover a melhoria das qualificações e a reconversão da estrutura produtiva.

Para os formandos sem experiência esta é a primeira oportunidade de a ganhar e potenciar a sua integração no mercado de trabalho; se por outro lado tiver a oportunidade de se empenhar e demonstrar o seu valor e potencial, serão aumentadas as possibilidades de ficar a trabalhar na respectiva empresa.

fonte: sapo.pt

Forum de Outubro: El otoño

Nesta actividade propomos que escreva um pequeno texto (em Português ou Castelhano) onde resuma a sua opinião sobre:

outono

El otoño

En el otoño los día se quedan mas fríos, oscuros y los arboles pierden sus hojas.

El verano ya se fue y hay que adaptarse a la lluvia y vestirse con ropa para el frío.

¿ Cual es tu opinión con respecto al otoño?

¿ Te parece que tiene solo cosas desagradables ó también tiene cosas positivas?

 

O Outono

No outono o tempo muda, fica mais frio, o tempo escurece e as árvores perdem a folhagem. O verão já se foi e temo-nos de adaptar ao frio, à humidade e vestir mais roupa.

Qual é a tua opinião sobre esta estação do ano? Achas que esta estação também pode ter coisas agradáveis?

outono2

Participe e desenvolva, no seu ponto de vista, o tema exposto a debate. Se desejar, apresente exemplos representativos do que pretende ilustrar. Pode ainda comentar as participações dos colegas.

O post de cada formando deve ser submetido até ao final da semana. A sua participação conta 20% para a avaliação da Unidade.

Para participar basta clicar em INSERIR COMENTÁRIO, não esquecendo de indicar o seu nome e curso para que o seu contributo seja avaliado. Os vossos comentários serão primeiro sujeitos à aprovação do professor pelo que podem não ficar imediatamente disponíveis.

Aguardo as vossas participações com expectativa, o vosso contributo é muito importante para o sucesso deste fórum! E não se esqueçam, caso queiram ver algum tema em debate e/ou gostassem de escrever um artigo para ser publicado, podem enviar por email e será publicado no mês seguinte!

Países latinos: ¿lo qué nos une y lo qué nos separa

Nesta actividade propomos que escreva um pequeno texto (em Português ou Castelhano) onde resuma a sua opinião sobre:

Paises latinos: ¿lo qué nos une y lo qué nos separa

Es más lo qué nos une qué lo que nos separa

…ablamos de la comida, las costumbres, la historia, los valores, la cultura, el sentido del humor, más allá del idioma?

Verdad que no se trata de una pregunta retórica.

Y qué la mayoria de estos paises son predominantemente catolicos… Otro elemento clave que tiene su origen en las antiguas culturas europeas. Se crea un sentido de identidad y pertenencia para los individuos de una cultura comun.

“Es curioso, por ejemplo qué la palabra dolor en español, dolore, en italiano, douleur en francés. En portugués usan la forma más breve de todas. La han reducido, ya qué no podían eliminarla, a una sola sílaba: dor. Y hasta la pronuncian bajito. “E uma dor…” ,exclaman ante algo triste o ante una desgracia, y la sílaba dor casi se acaba perdido en el suspiro.”

 

En seguida escriba um pequeño ensayo, abordando estas questiones.

¿Cuál es tu experiencia a la hora de ablar de países latinos?

 

Participe e desenvolva, no seu ponto de vista, o tema exposto a debate. Se desejar, apresente exemplos representativos do que pretende ilustrar. Pode ainda comentar as participações dos colegas.

O post de cada formando deve ser submetido até ao final da semana. A sua participação conta 20% para a avaliação da Unidade.

Para participar basta clicar em INSERIR COMENTÁRIO, não esquecendo de indicar o seu nome e curso para que o seu contributo seja avaliado. Os vossos comentários serão primeiro sujeitos à aprovação do professor pelo que podem não ficar imediatamente disponíveis.

Aguardo as vossas participações com expectativa, o vosso contributo é muito importante para o sucesso deste fórum! E não se esqueçam, caso queiram ver algum tema em debate e/ou gostassem de escrever um artigo para ser publicado, podem enviar por email e será publicado no mês seguinte!

 

Fórum de maio – La pasión taurina

La pasión taurina

tauromaquia

Los toros son una de las tradiciones españolas más conocidas en todo el mundo y al mismo tiempo la más polémica.
Esta fiesta no existiría si no existiese el toro bravo. El origen de esta raza de toros la encontramos en el primitivo urus o bos que no habitó exclusivamente en España, pero sí es en este país donde encontró su preferido asentamiento; conservándose hasta nuestros días. En otras regiones, donde también había habitado en tiempos muy remotos, terminó siendo una especie exterminada, por considerarse una variedad zoológica arcaica.
(…)
Las corridas de toros como hoy las conocemos nacen en el siglo XVIII, cuando la nobleza abandona el toreo a caballo y la plebe comienza a hacerlo a pie, demostrando su valor y destreza. Así se lee en crónicas de la época cómo un deporte elitista se convierte en plebeyo. Al principio no existían tercios, orden ni reglas en las cuadrillas. Es Francisco Romero el primer diestro que pone orden a la fiesta y el creador de la muleta tal y como hoy la conocemos.

España cuenta con un gran número de aficionados a las corridas de toros. Estos consideran la corrida como un bello espectáculo, un arte y una manifestación de cultura ancestral que ha sobrevivido hasta nuestros días, al igual que el toro bravo. Y muy al contrario de lo que muchos piensan, no encuentran el placer en la tortura o en la pura muerte del toro, sino que lo que realmente aprecian es el valor y destreza del torero. El público se concentra en el torero, al que se le aplauden los más artísticos movimientos en momentos en los que cualquier individuo, frente a un toro, no tendría más deseo que abandonar las formas y “salir corriendo”.

FONTE : http://www.red2000.com/spain/toros/1history.html

Matador waiting for bull in Bull Ring, Mexico.

Matador waiting for bull in Bull Ring, Mexico.

HAGA UN COMENTÁRIO AL TEXTO.

EN SU OPINIÓN :

¿ LA LIDIA, ES UNA PASIÓN, UNA FORMA DE ARTE O TORTURA?

¿JUSTIFICA LA TRADICIÓN LA VIOLENCIA EN CONTRA DE LOS ANIMALES?

¿DESAPARECERIA LA FIESTA EN EL FUTURO?

Fórum de abril – Cuestión de generaciones

Estas son las edades de los viajeros de hoy. La industria se dirige cada vez más a ellos con ofertas específicas

intercambio-cursos-exterior-terceira-idade

01 Confort para los maduros

Nacieron antes de 1946 y viajan hasta edades avanzadas. Pero no a cualquier sitio. “Piden accesibilidad y comodidades; para ellos el lujo puede ser una cama confortable o alguien que les ayude con las maletas”, dice John Kester, de la Organización Mundial del Turismo. Valoran la perfecta organización del calendario viajero.

imagesFVR076GO

02 Experiencias ‘babyboomers’

En España conforman ya el grueso de la población y nacieron entre 1946 y 1965. Suelen tener recursos, ganas de viajar y, sobre todo cuando se jubilan, tiempo libre para hacerlo. “Exigen pasar de observadores a protagonistas de la experiencia; si los llevan a una ruta de vino, quieren catar ese vino”, dice Íñigo García-Aranda, de la empresa de tecnología turística Amadeus, quien añade que valoran el buen asesoramiento.

imagesNR3D4035

03 Generación X, con los niños

Muchos tienen hijos menores e hipoteca. Nacieron entre 1966 y 1980, y tanto ella como él trabajan. Van a lo práctico, buscan buena relación calidad-precio y, más que unas caras vacaciones largas, hacen escapadas cortas. Improvisan más, planifican menos, y con menos antelación. Valoran la tecnología por su funcionalidad. Y piden viajes familiares y turismo de negocios.

1428405734_431404_1428406953_sumario_grande

Foto – Natalie Young

04 ‘Millennials’, no sin wifi

Nacieron después de 1980. Tienen de 18 a 30 años y pertenecen a la generación Y (o millennials). Estudian o trabajan. En sus viajes buscan diversión y tecnología, wifi gratis, redes sociales y plataformas viajeras de economía colaborativa. Suelen autogestionar su escapada.

 05 Generación Z, el turismo que viene

Todavía no han cumplido los 18. En su mundo todo pasa por internet. Son individualistas y les gusta mostrarse en público, suben sus ‘selfies’ a las redes sociales. Está por ver cómo viajarán cuando crezcan pero seguro que lo vemos al minuto en vine o instagram.

Artigo Elena Sevillano , abril 2015 (El Viajero> El País)

FONTE : http://elviajero.elpais.com/elviajero/2015/04/07/actualidad/1428405734_431404.HTML

__________________________________________________________

Caros alunos,

Este mês propomos uma reflexão sobre o tema das viagens.

Comente o artigo sobre o perfil de viajante e as ofertas turísticas dirigidas.

O que pensa deste conceito de turismo geracional ” à medida” (suas vantagens e desvantagens)?

Por fim, em que geração de viajante se insere?

O que procura quando viaja?

Bom fórum a todos!

Fórum de março 2015 – La felicidad

ONCE PENSAMIENTOS QUE DAN LA FELICIDAD 

mensagem-de-felicidade3

1. La felicidad es interior, no exterior; por tanto, no depende de lo que tenemos, sino de lo que somos (Henry Van Dyke).

2. La suprema felicidad de la vida es saber que eres amado por ti mismo o, más exactamente, a pesar de ti mismo (Victor Hugo).

3. La clase de felicidad que necesito es menos hacer lo que quiero que no hacer lo que no quiero (Jean-Jacques Rousseau)

4. Desciende a las profundidades de ti mismo, y logra ver tu alma buena. La felicidad la hace solamente uno mismo con la buena conducta (Sócrates).

5. Mi felicidad consiste en que sé apreciar lo que tengo y no deseo con exceso lo que no tengo (Leon Tolstói).

6. La felicidad no es hacer lo que uno quiere, sino querer lo que uno hace (Jean-Paul Sartre).

7. Solo hay un bien: el conocimiento; solo hay un mal: la ignorancia (Sócrates)

8. No hay deber que descuidemos tanto como el deber de ser felices (Robert Louis Stevenson)

9. La verdadera felicidad consiste en hacer el bien (Aristóteles)

10. El corazón alegre hace tanto bien como el mejor medicamento (Salomón)

«Qué razón tenía Platón…» (Espasa) cuando sostenía -como expone Miguel@ifilosofia en su magnífico libro sobre 1001 pensamientos para triunfar en la vida- que la felicidad consiste en el equilibrio entre las tres partes del alma: «Con el alma racionaldebemos acceder a la sabiduría y a la justicia; el alma irascible nos debe proporcionar fortaleza de ánimo, y el alma concupiscible, moderación o templanza en los deseos materiales».

FONTE – http://www.abc.es/20120613/cultura/abci-once-pensamientos-felicidad-201206132229.html

____________

Caros alunos,

Este mês propomos uma reflexão sobre a felicidade.

Leia o artigo anterior e comente os 10 pensamentos que trazem felicidade. 

O que é para si a felicidade ?

Partilha connosco o que o faz sentir-se feliz !?

Bom trabalho!

 

Peça Já Informação