CEAC Fórum de Maio – Auto-medicação

CEAC Fórum: Automedicação, um grave problema de saúde pública?

Um dos maiores riscos de se utilizar erradamente medicamentos é tomar doses desadequadas e excessivas que podem originar efeitos colaterais indesejáveis, os quais originam quadros clínicos atípicos que podem, por vezes, ser interpretados de forma errada. Um mesmo medicamento, na mesma dose, ao ser tomado durante o mesmo período de tempo por duas pessoas distintas com diagnósticos similares, pode no entanto ter resultados diferentes, podendo ser bastante eficaz para uma e pouco eficaz na resolução dos problemas da outra. O ideal seria que as pessoas não se automedicassem: a vida saudável não se encontra nos anúncios de produtos farmacêuticos que prometem a cura para todos os males, mas sim numa boa alimentação, hábitos saudáveis e numa vida sã.

Os remédios atuam no organismo de formas diferentes

Quanto maior for o número de medicamentos ingeridos, será igualmente maior a probabilidade de reações dispépticas, como azia ou dores de estômago.
A utilização indiscriminada de antibióticos pode levar a que algumas bactérias se tornem imunes a estes últimos. Quando isso acontece torna-se necessário recorrer a outros antibióticos mais fortes e cria-se progressivamente uma resistência aos antibióticos, o que constitui um sério problema de saúde pública.
Organização Mundial de Saúde (OMS) alerta para os perigos decorrentes de uma ingestão de medicamentos de forma não vigiada, tais como:

  • Diagnóstico incorreto da patologia assim como atraso e possível agravamento no tratamento da mesma.
  • Escolha de tratamento desadequado.
  • Administração da dose de medicamento incorreta (quer seja pela sub-dosagem quer pela sobredosagem).
  • Duração inadequada do tratamento.
  • Possibilidade de reações alérgicas.
  • Possibilidade de aparecimento de efeitos secundários.
  • Possíveis interações medicamentosas.
  • Armazenamento de medicamentos em condições propícias à sua deterioração.
  • Nunca podemos dissociar a automedicação dos grupos de risco a ela agrupados:
  • Crianças: Quer pela sua fragilidade física, quer pelo seu organismo ainda em desenvolvimento deve evitar-se que os adultos mediquem as crianças sem consultar um médico.
  • Idosos: Devido à sua constituição física vulnerável e frágil devem abster-se ao máximo desta prática. Aqueles que padecem de doenças mais graves em caso algum devem recorrer a uma terapêutica de automedicação.
  • Grávidas: As mulheres grávidas apenas poderão tomar medicamentos prescritos pelo seu médico assistente uma vez que, ao agirem de outra forma e optarem por se auto medicar, poderão estar a pôr em risco a vida do feto

Texto retirado de: https://advancecare.pt/artigos/saude-e-bem-estar/automedicacao-um-mal-dos-nossos-dias

Participe e desenvolva, no seu ponto de vista, o tema exposto a debate. Identifique os principais riscos da automedicação e se concorda ou não. Se desejar, apresente exemplos representativos do que pretende ilustrar. Pode ainda comentar as participações dos colegas.

O post de cada formando deve ser submetido até ao final da semana. A sua participação conta 20% para a avaliação da Unidade.

Para participar neste Fórum CEAC basta clicar em INSERIR COMENTÁRIO, não esquecendo de indicar o seu nome e curso para que o seu contributo seja avaliado. Os vossos comentários serão primeiro sujeitos à aprovação do professor pelo que podem não ficar imediatamente disponíveis.

Aguardo as vossas participações com expectativa, o vosso contributo é muito importante para o sucesso deste fórum! E não se esqueçam, caso queiram ver algum tema em debate e/ou gostassem de escrever um artigo para ser publicado, podem enviar por email e será publicado no mês seguinte!


INFORMAÇÃO CEAC: Cotação: 20% da média da Unidade em estudo.

Esta atividade de Fórum permite debater e abordar novas ideias, visa o desenvolvimento e a discussão de temas atuais, relacionados com os temas propostos nas Unidades, no âmbito da formação.

Participe e desenvolva, no seu ponto de vista, o tema exposto a debate. Se desejar, apresente exemplos representativos do que pretende ilustrar. Pode ainda comentar as participações dos colegas.

A sua participação conta 20% para a avaliação da Unidade.

Para participar basta clicar em Deixar Comentário, não esquecendo de indicar o seu NOME e CURSO para que o seu contributo seja avaliado. Os vossos comentários serão primeiro sujeitos à aprovação do professor pelo que podem não ficar imediatamente disponíveis.