LONDRES INVESTE MAIS €2,1 MIL MILHÕES PARA MELHORAR EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DOS EDIFÍCIOS

A cidade de Londres acabou de lançar uma nova ferramenta para tornar os edifícios geridos por entidades públicas mais eficientes, um programa que deverá movimentar mais de €2,1 mil milhões por ano e que faz parte do projecto RE:NEW, lançado em 2009 para melhorar a eficiência energética das habitações.

Segundo o Edifícios e Energia, a iniciativa levará 11 fornecedores a providenciar soluções para a reabilitação de edifícios a proprietários públicos, nos quais se inserem os bairros londrinos, associações de habitações e universidades.

Entre as soluções disponibilizadas incluem-se a instalação de tecnologias de baixo custo – iluminação LED, painéis solares ou novas caldeiras -, ou o isolamento e utilização de vidro duplo nas janelas, por exemplo.

“Os proprietários sociais estão a ser alvo de pressões para tornarem os seus custos de operação mais eficientes, por isso queremos apoiar parceiros no sentido de continuar a dar prioridade aos programas de poupança de energia – reduzindo facturas energéticas para os ocupantes das habitações e cortando nas emissões de carbono”, explicou o vereador adjunto de Londres para a habitação, Richard Blakeway.

Segundo o responsável, com esta ferramenta será possível “acelerar o processo de reabilitação e encorajar as entidades do sector público a embarcar e recorrer ao apoio disponível”.

O RE:NEW já ajudou a melhorar a eficiência de mais de 111.000 habitações, evitando, desde a sua implementação, a emissão de mais de 30.000 toneladas de CO2 por ano, segundo Boris Johnson, mayor da cidade

Ao abrigo deste programa, que também visa ajudar a cidade a cumprir o objectivo de cortar 60% das emissões em 2025, encontram-se um projecto de €9,6 milhões, em Hackney, para a criação de uma rede de aquecimento a gás. Ou ainda a instalação de painéis solares em Wandsworth, que se espera que venha a poupar €26.000 por ano em electricidade.

Considerando a notícia anterior este mês queremos que faça uma reflexão e pequena investigação na sua área de residência/trabalho. Pode selecionar o seu prédio, a junta de freguesia, escola, biblioteca ou local de trabalho; verifique a instalação de tecnologias de baixo custo energético como  iluminação LED, painéis solares térmicos, fotovoltaicos, isolamento ou utilização de vidro duplo nas janelas, por exemplo. Comente e proponha formas de reduzir a factura energética do local proposto.