Transístor mais rápido do mundo vai superar barreira Terahertz

shutterstock_87023948De um modo geral, a larga maioria dos sistemas eléctricos têm incorporados sistemas de controlo, como, por exemplo a domótica. Como é sabido, estes sistemas têm na sua base os famosos componentes electrónicos, os Transístores!

Este componente prestes a fazer 70 anos , não envelheceu, tornando-se cada vez mais rápido preparando-se para atingir a velocidades de processamento em Terahertz!

Acaba de ser demonstrado o transístor de silício mais rápido já fabricado. E o recorde anterior foi superado: o novo transístor de silício-germânio operou a 798 GHz, mais de 200 GHz mais rápido do que o recordista anterior.

Embora o recorde tenha sido batido em temperaturas extremamente baixas (supercondutividade) – o consórcio de investigadores (EUA e Alemanha) afirma que agora é uma questão de optimizações para que as velocidades-recorde sejam alcançadas a temperatura ambiente.

O transístor que testamos tem um projecto conservador, e os resultados indicam que há um potencial significativo para alcançar velocidades similares à temperatura ambiente,” disse o professor John Cressler, líder da equipa. “Mais do que isso, eu acredito que estes resultados também indicam que o objetivo de quebrar a chamada ‘barreira terahertz’, ou seja, alcançar velocidades terahertz em um transístor de silício-germânio robusto e fabricável industrialmente, está ao nosso alcance,” complementou Cressler.

Antes disso, o componente poderá ser usado em aplicações que já funcionam em temperaturas criogénicas, como em satélites artificiais e sondas espaciais ou em equipamentos de imagiologia médica.

 

Considerando a notícia anterior podemos concluir que esta é mais uma descoberta na direção de grandes avanços tecnológicos. Se recuarmos a 1979, data em que a Sinclair criou o ZX80 que funcionava a 3,25 MHz (), podemos perceber o salto de gigante que damos a cada nova descoberta. 

ZX80

No seu dia-a-dia ou na sua visão, pessoal ou profissional, quais as áreas que considera que estas velocidades dos transístores podem ser cruciais? Quais os equipamentos electrónicos que considera que “ainda funcionam demasiado devagar” onde estes novos transístores podem fazer a diferença?

Para participar basta clicar em INSERIR COMENTÁRIO, não esquecendo de indicar o seu nome e curso para que o seu contributo seja avaliado.

Cotação: 20% da média da Unidade em estudo.

Aguardo as vossas participações com expectativa, o vosso contributo é muito importante para o sucesso deste fórum!