O Papel do Gestor

Seja em pequenas e médias empresas (PME) ou em grandes empresas, o principal papel do gestor é assegurar o desenvolvimento da empresa, através da geração sustentada de lucros. Para atingir este objetivo primordial, o CEO (acrónimo de Chief Executive Officer) tem de exercer a autoridade que lhe foi conferida, dirigindo, coordenando e controlando os membros da sua equipa.

No caso dos micro negócios ou empresas de uma pessoa só, o papel do gestor é mais óbvio. O proprietário, que também é o diretor executivo (ou gestor), tem de vender e gerar receitas para sustentar a empresa. Além disso, as suas funções de direção, coordenação e controlo fundem-se, sendo a tomada de decisão informal e muitas vezes imediata.

No caso das grandes empresas, compostas por várias unidades de negócio e localidades dispersas, o CEO está aparentemente mais concentrado no desenvolvimento das relações internas e externas à empresa, como a gestão de processos internos, as reuniões de gestão e as relações públicas. No entanto, os objetivos de um e outro tipo de gestores não são muito diferentes.

Os problemas mais comuns no desempenho da função de CEO

O CEO é o responsável máximo da organização, é o responsável pelo bom funcionamento do marketing, da função financeira, das atividades técnicas e operacionais, dos recursos humanos e do cumprimento de requisitos legais, entre outros. Coordenar o trabalho dos gestores funcionais é um dos papéis mais críticos que o CEO tem que cumprir. Este papel é frequentemente afetado quando o CEO:

  • Se envolve em demasiados detalhes do dia-a-dia;
  • Tende a concentrar-se mais na sua área de especialidade funcional, como a área financeira por exemplo, em detrimento da coordenação geral da empresa;
  • Não age em função das necessidades reais de cada situação, orientando-se antes por teorias ou outras convicções próprias;
  • Não se apercebe do seu impacto na organização nem das consequências das suas decisões.

A dimensão da empresa e o papel do CEO

Embora a coordenação das diferentes funções seja uma das maiores responsabilidades do gestor, pode não ser a mais importante no caso das empresas mais pequenas. Em muitas pequenas empresas, o Chief Executive Officer também pode ter de agir como o Chief Operating Officer (COO ou Diretor de Operações) ou Chief Financial Officer (CFO ou Diretor Financeiro) ou Chief Marketing Officer (CMO ou Diretor de Marketing), por exemplo (todos estes estrangeirismos servem para dizer que pode ter que fazer de tudo um pouco).

Em empresas muito pequenas, o CEO terá realmente de desempenhar todas estas funções, incluindo funções acessórias, tais como a contabilidade, tarefas administrativas e informáticas. Mesmo nesses casos, o CEO não deixa de desempenhar o seu papel como garante que todas as funções vitais estão a ser devidamente executadas e que a empresa está a gerar lucros suficientes.

Este mês proponho-vos uma reflexão/debate sobre o tema ESTILOS DE LIDERANÇA, pesquise e/ou partilhe a sua opinião sobre quais são as características principais de um Líder, as suas competências e o que melhor o carateriza num contexto de trabalho.

Indique na sua experiência pessoal e/ou profissional qual o lider que mais gostou? E o que gostou menos? Justifique.

Cotação: 20% da média da Unidade em estudo.

Fico a aguardar as vossas participações com expectativa, o vosso contributo é muito importante para o sucesso deste fórum!

Sylvie Moreira