Fórum Março – Psicologia das Organizações

A psicologia social e das organizações é a psicologia que atua nas organizações: empresas, ONGs, instituições, governo. O papel do psicólogo nas organizações é o de um profissional que desenvolve estratégias para melhorar o ambiente de trabalho, em geral.

Se atua numa empresa, por exemplo,  pode contribuir com a estruturação ou reestruturação da empresa como um todo: desde o número de funcionários até à alteração de ordenado de cada um deles.

Cabe ao psicólogo organizacional entender os fenómenos relacionados à vida do individuo e ao seu contexto. Do colaborador com a organização.

Um exemplo simples: num determinado supermercado os funcionários que trabalham na caixa ficam em pé o dia todo. Provocar uma mudança simples como comprar cadeiras adequadas ao desempenho na ocupação pode ser uma das funções do psicólogo dentro das organizações.

Outra função, já mais comum, é o recrutamento e seleção de pessoal. Imaginemos o mesmo supermercado, que está em expansão. Com a expansão cem novos empregos estarão disponíveis.

Como contratar as pessoas para cada uma das vagas disponíveis?

O psicólogo vai recrutar os candidatos. Recrutar ou fazer o recrutamento quer dizer chamar, oferecer, divulgar as vagas que estão em aberto. A divulgação pode ser em jornais, Internet, entre outros meios.

A partir do recrutamento, aparecem os candidatos que querem trabalhar. Agora temos uma outra questão: como selecionar, escolher o melhor funcionário?

O papel de seleção de pessoal foi uma das primeiras formas de atuação da psicologia, no início do século XX (1900).

Com o crescimento da indústria era necessário escolher as melhores pessoas para cada uma das vagas. Foi assim que surgiu a ideia de perfil profissional.

Algumas pessoas são “melhores” para determinadas atividades. Melhores no sentido de serem mais rápidas, atentas, comprometidas com aquela função.

No caso da caixa de supermercado: se a empresa contrata uma pessoa desatenta, dispersa e lenta, a função não será bem realizada. Enquanto na caixa ao lado, passaram 10 compras, na caixa da pessoa desatenta não passarão nem dois.

Dizendo de outra forma: cada pessoa tem um determinado talento, uma determinada personalidade que será melhor desempenhada em determinado emprego.

 

Muitos currículos que chegam às empresas não expressam detalhadamente o perfil profissional, académico e social do candidato, sendo necessário fazer a relação entre os dados apresentados no currículo e a comunicação verbal e não-verbal do entrevistado.

E para tal, existem diversas técnicas de avaliação do perfil como as dinâmicas de grupo, testes psicológicos e entrevistas individuais, que são instrumentos importantes para procurar um índice fiel na contratação do candidato em relação às expectativas e necessidades do empregador.

Então é de extrema importância o papel do psicólogo para relacionar o indivíduo com a vaga de emprego existente.


Esta atividade de Fórum permite debater e abordar novas ideias, visa o desenvolvimento e a discussão de temas atuais, relacionados com os temas propostos nas Unidades, no âmbito da formação.

Participe e desenvolva, no seu ponto de vista, o tema exposto a debate. Se desejar, apresente exemplos representativos do que pretende ilustrar. Pode ainda comentar as participações dos colegas.

A sua participação conta 20% para a avaliação da Unidade.

Para participar basta clicar em Deixar Comentário, não esquecendo de indicar o seu NOME e CURSO para que o seu contributo seja avaliado. Os vossos comentários serão primeiro sujeitos à aprovação do professor pelo que podem não ficar imediatamente disponíveis.

Aguardo as vossas participações com expectativa, o vosso contributo é muito importante para o sucesso deste fórum!

Não se esqueçam que também poderão contribuir enviando um tema/texto por email para ser publicado e comentado pelos colegas.