• AS RADIAÇÕES ELETROMAGNÉTICAS SÃO ABSORVIDAS PELO CORPO

    A antena emite campos de radiofrequência eletromagnética que podem penetrar no cérebro até quatro a seis centímetros de profundidade. Segundo a OMS, «com os níveis de frequência usados pelos telemóveis, a maior parte da energia é absorvida pela pele e por outros tecidos superficiais, resultando num aumento de temperatura negligenciável no cérebro ou noutros órgãos.

  • AS RADIAÇÕES DOS TELEMÓVEIS PODEM PREJUDICAR A SAÚDE A LONGO PRAZO

    Ainda que não se tenha 100% de certeza, pois esta tecnologia ainda é recente, tudo indica que sim! Os efeitos da interação entre as radiações e o corpo humano dependem da intensidade, frequência e energia dos campos eletromagnéticos. O uso de telemóveis tem sido associado hipoteticamente a alguns problemas de saúde (ver caixa), mas a OMS sustém que, «até à data, a investigação não sugere provas consistentes de efeitos adversos na saúde da exposição
    a campos de radiofrequência em níveis inferiores aos que causam aquecimento dos tecidos».

    «Dado que o uso generalizado e intensivo de telemóveis e telefones sem fios ocorreu apenas nas últimas duas décadas, não é possível ainda ter conclusões definitivas quanto aos efeitos a longo prazo»

  • O TELEMÓVEL PODE INTERFERIR NO FUNCIONAMENTO DOS PACEMAKERS

    As radiações emitidas pelos telemóveis podem interferir com aparelhos médicos mas, segundo Moisés Piedade, Coordenador do Departamento de Eletrotécnica do Instituto Superior Técnico, «os pacemakers existentes no mercado não são vulneráveis a radiação eletromagnética externa».
    Em todo o caso, «a possibilidade de um telemóvel interferir com um estimulador cardíaco ou  desfibrilhador pode ser reduzida, mantendo uma distância de, pelo menos, 20 centímetros entre o
    telemóvel e o dispositivo», lê-se no site do projeto de monitorização da radiação eletromagnética em comunicações móveis (monIT), do Instituto de Telecomunicações/ Instituto Superior Técnico.

  • AS CRIANÇAS SÃO MAIS VULNERÁVEIS ÀS RADIAÇÕES DO QUE OS ADULTOS

    As crianças correm maior risco devido à menor espessura da calote craniana, atingindo as radiações eletromagnéticas maior profundidade dentro do cérebro, encontram-se também sujeitas a uma exposição mais longa no decurso da vida, pelo que «a posição da OMS vai no sentido de cada pessoa decidir se deve ou não limitar a exposição dos filhos, limitando a duração das chamadas ou utilizando dispositivos de alta voz e auriculares», conta o site do projeto monIT.

  • OUTROS EFEITOS DOS TELEMÓVEIS NA SAÚDE

    – Mal-estar. Alguns estudos  revelam um aumento de queixas como vertigens, dores de cabeça
    e zumbidos após uso prolongado do telemóvel.

    – Sono. Um estudo avaliou a estrutura do sono após três horas de uso diário do telemóvel e registou uma diminuição das fases de sono lento e aumento das frequências associadas à vigília, alterações que tornam o sono mais superficial.

    – Cérebro. Um estudo com voluntários saudáveis, realizado através de tomografia, detetou um aumento do metabolismo da glicose nas regiões cerebrais próximas da antena, mas não foi possível concluir se é nociva.

    – Nervo auditivo. A ocorrência de zumbidos e tumores benignos do nervo auditivo tem sido analisada por vários estudos, sem atingir valores estatisticamente significativos.

Emissao Elecromagnética dos telemóveis é Nociva para as Crianças

Nos últimos anos, tem havido vários estudos sobre os efeitos nocivos dos telemóveis na saúde das crianças. Os tecidos infantis absorvem mais energia electromagnética porque os ossos cranianos são mais delgados e o cérebro ainda está em desenvolvimento. Apesar dos perigos, muitos pais compram telemóveis ao filhos para poderem comunicar a qualquer momento.
Um estudo britânico recente concluiu que o telemóvel faz parte, cada vez mais, do quotidiano das famílias no Reino Unido.
“Até crianças de cinco anos quando estão a brincar, já olham para os telemóveis das outras para ver quem tem o melhor ou o último modelo ou a melhor interface para as aplicações. Entre as crianças, o telemóvel tornou-se um critério para saber quem é a melhor do grupo”, afirma Ernest Doku, um dos responsáveis do sítio na Internet Uswitch, responsável pelo estudo.
Os especialistas recomendam, no entanto, que o uso de telemóveis por crianças seja reduzido ao mínimo. Ao rol dos perigos conhecidos, estudos recentes indicam a possibilidade de ocorrer uma alteração do ADN celular durante a fase de crescimento da criança.

Os campos electromágneticos de frequência extremamente baixa, nos quais se inclui a radiação dos telemóveis, foram classificados como «possivelmente carcinogénicos para os humanos» pela Agência Internacional para a Pesquisa sobre o Cancro, ligada à Organização Mundial de Saúde (OMS). A medida surgiu na sequência de um estudo que analisou a exposição ao uso de telemóvel de doentes com diagnóstico de tumor cerebral, em 13 países, ao longo de 10 anos.

Na verdade, revela Belina Nunes, neurologista, «os estudos não encontram uma correlação estatística entre o uso de telemóveis e um maior número de casos de tumores cerebrais. Contudo, os resultados do estudo Interphone sugerem um possível aumento de risco de glioma (tumor do sistema nervoso central) com níveis elevados de exposição». Para esclarecer dúvidas, os cientistas preparam-se para lançar um estudo com mais de 25 mil pessoas durante 25 anos.

Outra documentação a consultar:

http://visao.sapo.pt/actualidade/sociedade/2016-05-05-Zona-Wi-Fi-Perigo-para-a-saude-

wikipedia: http://pt.wikipedia.org/wiki/Telefone_celular

Leia o texto proposto acima descrito, não esquecendo de consultar também os sites indicados, e deixe os seus comentários.

  1. Durante o seu dia, quantas horas passa ao telefone?
  2. Conhece menores (crianças e adolescentes) que são expostos diariamente a mais de 1 hora de radiação wifi/dados moveis / chamadas de telemovel? Considera este uso indispensável ?
  3. Que medidas podem ser tomadas de foram a reduzir os riscos para a saúde destes equipamentos no dia a dia das crianças e adultos?

Para participar basta clicar em INSERIR COMENTÁRIO, não esquecendo de indicar o seu nome e curso para que o seu contributo seja avaliado. Os vossos comentários serão primeiro sujeitos à aprovação do professor pelo que podem não ficar imediatamente disponíveis.

Cotação: 20% da média da Unidade em estudo.

Fico a aguardar as vossas participações com expectativa, o vosso contributo é muito importante para o sucesso deste fórum.

Bom trabalho e um bom Fórum para todos!