Blog Auxilar de Farmácia

//Blog Auxilar de Farmácia

Este é um espaço de aprendizagem colaborativa com discussão de temas relevantes para promoção da reflexão e partilha de conhecimento, opiniões e experiências. Clique abaixo para aceder ao último tema.

CEAC Fórum do mês de Agosto – Fadiga Crónica: Clique aqui

CEAC Fórum do mês de Agosto –Fadiga Crónica

CEAC FÓRUM –  A síndrome da fadiga crónica pode ser incapacitante, embora o doente pareça estar bem. Os sintomas podem não parecer graves, mas são. E muitos doentes sofrem em silêncio, sujeitos à incompreensão que advém do facto de a doença ainda ser pouco divulgada. Assim, quando nos deparamos com alguém que pareça viver sempre cansado, o mais provável é que essa pessoa não seja preguiçosa, mas que sofra de fadiga crónica.
https://www.farmaciasportuguesas.pt/menu-principal/bem-estar/a-fadiga-cronica-e-a-depressao.html

Sintomas de fadiga crónica

A fadiga crónica pode provocar, entre outros, sintomas como fadiga muscular, falhas de memória e problemas de concentração, podendo ter diversas origens. A melhor forma de a combater é alterando substancialmente algumas rotinas, adotando um estilo de vida mais saudável e uma postura mais descontraída.

Dicas para combater a fadiga crónica

Alimente-se bem

Uma alimentação equilibrada pode ser benéfica na redução dos sintomas associados à fadiga crónica.

Deve, por isso, adotar uma dieta que estimule a digestão, absorção e assimilação correta dos alimentos, de forma a nutrir devidamente o corpo. Isto inclui a ingestão de muitas frutas, vegetais e proteínas, assim como, eventualmente, suplementos vitamínicos.

Em simultâneo, procure reduzir as gorduras saturadas e os alimentos ricos em açúcar ou sal. Evite ainda a cafeína, assim como o álcool e a nicotina, de forma a ter um sono mais descansado e a evitar os sintomas de fadiga crónica.

Pratique exercício

A prática regular de exercício físico pode ser bastante benéfica no combate à fadiga crónica. Procure ultrapassar as dores musculares e articulares decorrentes da condição e garanta que mantém uma rotina diária de atividade física, caso contrário corre o risco de entrar num ciclo vicioso. Não exagere, contudo, no esforço despendido: o mais importante é encontrar o equilíbrio certo entre as suas capacidades e necessidades. Se tiver dificuldades em fazê-lo, consulte o seu médico. Este poderá, inclusive, definir-lhe uma terapia de esforço progressivo.

Estabeleça uma rotina de sono

O sono ajuda a restabelecer energias, sendo por isso uma prioridade na luta contra os efeitos da fadiga crónica. Deve, em primeiro lugar, garantir que dorme as horas suficientes. De acordo com os mais recentes dados da National Sleep Foundation, as pessoas acima dos 18 anos devem dormir entre sete e nove horas por dia. Habitue ainda o seu corpo a respeitar o horário de sono. Deite-se sempre às horas certas e desligue a televisão, o telemóvel e quaisquer outras distrações eletrónicas antes de dormir. Evite ainda dormitar durante o dia, em especial enquanto o corpo se adapta à nova rotina.

Mantenha-se calmo

Os fatores psicológicos podem ter uma enorme influência no desenvolvimento da fadiga crónica. Deve, por isso, manter-se relaxado e evitar as fontes de stress e a ansiedade na sua vida. Não se permita, por exemplo, sobrecarregar de trabalho, nem o leve para casa. Aprenda a delegar funções e a dizer que não sempre que se justificar.

https://www.saudecuf.pt/mais-saude/artigo/fadiga-cronica

Participe e desenvolva, no seu ponto de vista, o tema exposto a debate. Identifique os principais riscos da sua profissão. Se desejar, apresente exemplos representativos do que pretende ilustrar. Pode ainda comentar as participações dos colegas.

O post de cada formando deve ser submetido até ao final da semana. A sua participação conta 20% para a avaliação da Unidade.

Para participar neste Fórum CEAC basta clicar em INSERIR COMENTÁRIO, não esquecendo de indicar o seu nome e curso para que o seu contributo seja avaliado. Os vossos comentários serão primeiro sujeitos à aprovação do professor pelo que podem não ficar imediatamente disponíveis.

Aguardo as vossas participações com expectativa, o vosso contributo é muito importante para o sucesso deste fórum! E não se esqueçam, caso queiram ver algum tema em debate e/ou gostassem de escrever um artigo para ser publicado, podem enviar por email e será publicado no mês seguinte!

 


Participe e desenvolva, no seu ponto de vista, o tema exposto a debate. Se desejar, apresente exemplos representativos do que pretende ilustrar. Pode ainda comentar as participações dos colegas.

O post de cada formando deve ser submetido até ao final da semana. A sua participação conta 20% para a avaliação da Unidade.

Para participar basta clicar em INSERIR COMENTÁRIO, não esquecendo de indicar o seu nome e curso para que o seu contributo seja avaliado. Os vossos comentários serão primeiro sujeitos à aprovação do professor pelo que podem não ficar imediatamente disponíveis.

Aguardo as vossas participações com expectativa, o vosso contributo é muito importante para o sucesso deste fórum! E não se esqueçam, caso queiram ver algum tema em debate e/ou gostassem de escrever um artigo para ser publicado, podem enviar por email e será publicado no mês seguinte!

CEAC Fórum do mês de Julho – Higiene e Segurança no Trabalho: Clique aqui

CEAC Fórum do mês de Julho – Higiene e Segurança no Trabalho

CEAC FÓRUM – Qualquer empresa de hoje em dia conhece bem as implicações e requisitos legais quando se fala em HSST- Higiene, Segurança e Saúde no trabalho, tendo consciência de que uma falha neste âmbito dentro da empresa, pode gerar automaticamente o pagamento de uma multa por incumprimento legal.

A Higiene, Segurança e Saúde no trabalho é um conjunto de ações que nasceu das preocupações dos trabalhadores da indústria em meados do século 20, pois as condições de trabalho nunca eram levadas em conta, mesmo que tal implicasse riscos de doença ou mesmo de morte dos trabalhadores. Numa época em que a indústria era a principal atividade económica em Portugal, os trabalhadores morriam ou tinham acidentes onde ficavam impossibilitados para toda a vida, simplesmente porque a mentalidade corrente era a de que o valor da vida humana era para apenas útil para trabalhar e porque não existia qualquer legislação que protegesse o trabalhador.

O cenário demorou tempo a mudar e apenas a partir da década de 50/60, surgiram as primeiras tentativas sérias de integrar os trabalhadores em atividades devidamente adequadas às suas capacidades, e dar-lhes conhecimento dos riscos a que estariam expostos aquando do seu desempenhar de funções.

Atualmente a dimensão que encontramos neste âmbito é muito diferente, sobretudo porque a Lei-Quadro de Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho faz depender sobre as entidades empregadoras a obrigatoriedade de organizarem os serviços de Segurança e Saúde no Trabalho.

Desta forma, para além de análises minuciosas aos postos de trabalho a empresa tem que garantir também as condições de saúde dos trabalhadores (como a existência de um posto médico dentro de cada empresa), e ainda garantir que são objeto de estudo as investigações de quaisquer tipo de incidentes ocorridos, sendo sempre analisada a utilização ou não de equipamentos de proteção individual (vulgo EPI).

Em resumo, todas as atividades de HSST se constituem como as atividades cujo objetivo é o de garantir condições de trabalho em qualquer empresa “num estado de bem-estar físico, mental e social e não somente a ausência de doença e enfermidade” (de acordo com a Organização Mundial de Saúde.)

Analisando parcelarmente este tipo de atividades temos que:

  • A higiene e saúde no trabalho procura combater de um ponto de vista não médico, as doenças profissionais, identificando os fatores que podem afetar o ambiente do trabalho e o trabalhador, procurando eliminar ou reduzir os riscos profissionais.
  • A segurança do trabalho por outro lado, propõe-se combater, também dum ponto de vista não médico, os acidentes de trabalho, eliminando para isso não só as condições inseguras do ambiente, como sensibilizando também os trabalhadores a utilizarem medidas preventivas

Dadas as características específicas de algumas atividades profissionais, nomeadamente as que acarretam algum índice de perigosidade, é necessário estabelecer procedimentos de segurança, para que estas sejam desempenhadas dentro de parâmetros de segurança para o trabalhador. Nesse sentido, é necessário fazer desde logo um levantamento dos fatores que podem contribuir para ocorrências de acidentes, como sejam:

  • Acidentes devido a ações perigosas;
  • Falta de cumprimento de ordens (não usar E.P.I.)
  • Ligado à natureza do trabalho (erros na armazenagem)
  • Nos métodos de trabalho (trabalhar a ritmo anormal, manobrar empilhadores inadequadamente, distrações).

Acidentes devido a Condições perigosas:

  • Máquinas e ferramentas
  • Condições de ambiente físico, (iluminação, calor, frio, poeiras, ruído).
  • Condições de organização (Layout mal feito, armazenamento perigoso, falta de Equipamento de Proteção Individual – E.P.I.)

Após o processo de identificação deste tipo de condições é importante desenvolver uma análise de riscos, sendo para isso necessária a sua identificação e mapeamento, a fim de que posteriormente se possa estudar a possibilidade de aplicação de medidas que visam incrementar um maior nível de segurança no local de trabalho, e que concretizam na eliminação do risco de acidente, tornando-o inexistente ou neutralizando-o.

Por fim, importa ter ainda em conta que para além da matriz de identificação de riscos no trabalho é imprescindível considerar o risco ergonómico que surge da não adaptação dos postos de trabalho às características do operador, quer quanto à posição da máquina com que trabalha, quer no espaço disponível ou na posição das ferramentas e materiais que utiliza nas suas funções.

Desta feita torna-se mais do que evidente de que o sucesso de um sistema produtivo passa inevitavelmente pela qualidade das condições de trabalho que este proporciona aos seus colaboradores. Nesta perspetiva, a melhoria da produtividade e da competitividade das empresas portuguesas passa, necessariamente, por uma intervenção no sentido da melhoria das condições de trabalho, ainda que este conjunto de atividades seja visto atualmente, pela gestão das empresas, mais como um gasto, do que propriamente um incentivo à produtividade.

Ao tornar evidentes junto dos colaboradores os riscos a que estão expostos durante o seu período de trabalho, a Higiene, Segurança e Saúde no Trabalho permite relembrar todos os colaboradores de que para um trabalho feito em condições é preciso que as condições permitam que o trabalho se faça.

Texto de Daniela Ferreira / Engª. do Ambiente

 

Participe e desenvolva, no seu ponto de vista, o tema exposto a debate. Identifique os principais riscos da sua profissão. Se desejar, apresente exemplos representativos do que pretende ilustrar. Pode ainda comentar as participações dos colegas.

O post de cada formando deve ser submetido até ao final da semana. A sua participação conta 20% para a avaliação da Unidade.

Para participar neste Fórum CEAC basta clicar em INSERIR COMENTÁRIO, não esquecendo de indicar o seu nome e curso para que o seu contributo seja avaliado. Os vossos comentários serão primeiro sujeitos à aprovação do professor pelo que podem não ficar imediatamente disponíveis.

Aguardo as vossas participações com expectativa, o vosso contributo é muito importante para o sucesso deste fórum! E não se esqueçam, caso queiram ver algum tema em debate e/ou gostassem de escrever um artigo para ser publicado, podem enviar por email e será publicado no mês seguinte!

 


Participe e desenvolva, no seu ponto de vista, o tema exposto a debate. Se desejar, apresente exemplos representativos do que pretende ilustrar. Pode ainda comentar as participações dos colegas.

O post de cada formando deve ser submetido até ao final da semana. A sua participação conta 20% para a avaliação da Unidade.

Para participar basta clicar em INSERIR COMENTÁRIO, não esquecendo de indicar o seu nome e curso para que o seu contributo seja avaliado. Os vossos comentários serão primeiro sujeitos à aprovação do professor pelo que podem não ficar imediatamente disponíveis.

Aguardo as vossas participações com expectativa, o vosso contributo é muito importante para o sucesso deste fórum! E não se esqueçam, caso queiram ver algum tema em debate e/ou gostassem de escrever um artigo para ser publicado, podem enviar por email e será publicado no mês seguinte!

CEAC Fórum de Junho – COMO APRENDEMOS? Clique aqui

CEAC FÓRUM DO MÊS DE JUNHO – COMO APRENDEMOS?

CEAC Fórum:

O nosso cérebro tem uma capacidade infinita de aprendizagem. É possível e é desejável aprender coisas novas todos os dias. O nosso cérebro agradece.

O que distingue então umas pessoas das outras? O que faz uns alunos terem excelentes notas e outros não? São as estratégias de aprendizagem utilizadas.

Como aprendemos?

 

Está provado que as pessoas memorizam mais facilmente o que conhecem.

Ou seja, uma pessoa com experiência numa determinada área vai memorizar mais facilmente informação relacionada com essa área.

Atribuem um significado. É mais fácil memorizar quando atribuímos um significado à informação.

É por isso que temos que praticar!

É importante, como técnica de estudo, praticar os conhecimentos adquiridos ao longo de vários dias, quer seja lendo, fazendo apontamentos e esquemas que facilitam a aprendizagem.

Também relaxar e fazer exercício físico são importantes para a aprendizagem.

Como estratégia para aprender, devemos fazer uma pausa quando aprendemos algo novo.

É como uma parede de tijolo e cimento se não a deixarmos secar e continuarmos a construir por cima ela, se não cair, vai ficar toda torta.

O nosso cérebro também precisa cimentar os conhecimentos. Por isso, convém fazer uma pausa e não amontoar conhecimentos.

Também dormir é importante no processo de aprendizagem.

Durante o sono, o cérebro faz uma limpeza e retira o que não é importante e que está a bloquear a capacidade de aprender.

Mas atenção, é nestas alturas que pode surgir a procrastinação.

Procrastinar é adiar uma ação.

Conclusão:

Todos temos a capacidade de aprender.

Existem estratégias certas e estratégias erradas.

Tem que se praticar o que se aprende, não se aprende tudo no mesmo dia.

Quanto mais se praticar, mais sólida fica a informação no nosso cérebro.

Participe neste Fórum CEAC e desenvolva, no seu ponto de vista, o tema exposto a debate. Se desejar, apresente exemplos representativos do que pretende ilustrar. Pode ainda comentar as participações dos colegas.

O post de cada formando deve ser submetido até ao final da semana. A sua participação conta 20% para a avaliação da Unidade.

Para participar basta clicar em INSERIR COMENTÁRIO, não esquecendo de indicar o seu nome e curso para que o seu contributo seja avaliado. Os vossos comentários serão primeiro sujeitos à aprovação do professor pelo que podem não ficar imediatamente disponíveis.

Aguardo as vossas participações com expectativa, o vosso contributo é muito importante para o sucesso deste fórum! E não se esqueçam, caso queiram ver algum tema em debate e/ou gostassem de escrever um artigo para ser publicado, podem enviar por email e será publicado no mês seguinte!

 


INFORMAÇÃO CEAC: Cotação: 20% da média da Unidade em estudo.

Esta atividade de Fórum permite debater e abordar novas ideias, visa o desenvolvimento e a discussão de temas atuais, relacionados com os temas propostos nas Unidades, no âmbito da formação.

Participe e desenvolva, no seu ponto de vista, o tema exposto a debate. Se desejar, apresente exemplos representativos do que pretende ilustrar. Pode ainda comentar as participações dos colegas.

A sua participação conta 20% para a avaliação da Unidade.

Para participar basta clicar em Deixar Comentário, não esquecendo de indicar o seu NOME e CURSO para que o seu contributo seja avaliado. Os vossos comentários serão primeiro sujeitos à aprovação do professor pelo que podem não ficar imediatamente disponíveis.

Aguardo as vossas participações com expectativa, o vosso contributo é muito importante para o sucesso deste fórum!

Não se esqueçam que também poderão contribuir enviando um tema/texto por email para ser publicado e comentado pelos colegas.

CEAC Fórum de Maio – Automedicação: Clique aqui

CEAC Fórum de Maio – Auto-medicação

CEAC Fórum: Automedicação, um grave problema de saúde pública?

Um dos maiores riscos de se utilizar erradamente medicamentos é tomar doses desadequadas e excessivas que podem originar efeitos colaterais indesejáveis, os quais originam quadros clínicos atípicos que podem, por vezes, ser interpretados de forma errada. Um mesmo medicamento, na mesma dose, ao ser tomado durante o mesmo período de tempo por duas pessoas distintas com diagnósticos similares, pode no entanto ter resultados diferentes, podendo ser bastante eficaz para uma e pouco eficaz na resolução dos problemas da outra. O ideal seria que as pessoas não se automedicassem: a vida saudável não se encontra nos anúncios de produtos farmacêuticos que prometem a cura para todos os males, mas sim numa boa alimentação, hábitos saudáveis e numa vida sã.

Os remédios atuam no organismo de formas diferentes

Quanto maior for o número de medicamentos ingeridos, será igualmente maior a probabilidade de reações dispépticas, como azia ou dores de estômago.
A utilização indiscriminada de antibióticos pode levar a que algumas bactérias se tornem imunes a estes últimos. Quando isso acontece torna-se necessário recorrer a outros antibióticos mais fortes e cria-se progressivamente uma resistência aos antibióticos, o que constitui um sério problema de saúde pública.
Organização Mundial de Saúde (OMS) alerta para os perigos decorrentes de uma ingestão de medicamentos de forma não vigiada, tais como:

  • Diagnóstico incorreto da patologia assim como atraso e possível agravamento no tratamento da mesma.
  • Escolha de tratamento desadequado.
  • Administração da dose de medicamento incorreta (quer seja pela sub-dosagem quer pela sobredosagem).
  • Duração inadequada do tratamento.
  • Possibilidade de reações alérgicas.
  • Possibilidade de aparecimento de efeitos secundários.
  • Possíveis interações medicamentosas.
  • Armazenamento de medicamentos em condições propícias à sua deterioração.
  • Nunca podemos dissociar a automedicação dos grupos de risco a ela agrupados:
  • Crianças: Quer pela sua fragilidade física, quer pelo seu organismo ainda em desenvolvimento deve evitar-se que os adultos mediquem as crianças sem consultar um médico.
  • Idosos: Devido à sua constituição física vulnerável e frágil devem abster-se ao máximo desta prática. Aqueles que padecem de doenças mais graves em caso algum devem recorrer a uma terapêutica de automedicação.
  • Grávidas: As mulheres grávidas apenas poderão tomar medicamentos prescritos pelo seu médico assistente uma vez que, ao agirem de outra forma e optarem por se auto medicar, poderão estar a pôr em risco a vida do feto

Texto retirado de: https://advancecare.pt/artigos/saude-e-bem-estar/automedicacao-um-mal-dos-nossos-dias

Participe e desenvolva, no seu ponto de vista, o tema exposto a debate. Identifique os principais riscos da automedicação e se concorda ou não. Se desejar, apresente exemplos representativos do que pretende ilustrar. Pode ainda comentar as participações dos colegas.

O post de cada formando deve ser submetido até ao final da semana. A sua participação conta 20% para a avaliação da Unidade.

Para participar neste Fórum CEAC basta clicar em INSERIR COMENTÁRIO, não esquecendo de indicar o seu nome e curso para que o seu contributo seja avaliado. Os vossos comentários serão primeiro sujeitos à aprovação do professor pelo que podem não ficar imediatamente disponíveis.

Aguardo as vossas participações com expectativa, o vosso contributo é muito importante para o sucesso deste fórum! E não se esqueçam, caso queiram ver algum tema em debate e/ou gostassem de escrever um artigo para ser publicado, podem enviar por email e será publicado no mês seguinte!


INFORMAÇÃO CEAC: Cotação: 20% da média da Unidade em estudo.

Esta atividade de Fórum permite debater e abordar novas ideias, visa o desenvolvimento e a discussão de temas atuais, relacionados com os temas propostos nas Unidades, no âmbito da formação.

Participe e desenvolva, no seu ponto de vista, o tema exposto a debate. Se desejar, apresente exemplos representativos do que pretende ilustrar. Pode ainda comentar as participações dos colegas.

A sua participação conta 20% para a avaliação da Unidade.

Para participar basta clicar em Deixar Comentário, não esquecendo de indicar o seu NOME e CURSO para que o seu contributo seja avaliado. Os vossos comentários serão primeiro sujeitos à aprovação do professor pelo que podem não ficar imediatamente disponíveis.

CEAC Fórum de Abril – Trabalho em equipa: Clique aqui

CEAC Fórum de Abril – Trabalho em equipa

 

CEAC Fórum:

este fórum o desafio é refletir sobre o que é o trabalho em equipa e as vantagens de trabalhar desta forma.

Trabalho em equipa é um esforço coletivo para resolver um problema.

“Define-se como um grupo de pessoas que têm um objetivo comum que seja motivador e válido e que necessite da energia que todos os membros disponibilizam”.

Todas as atividades profissionais feitas com trabalho humano necessitam que sejam feitas com dedicação. O trabalho em equipa é fundamental para que qualquer tarefa seja realizada com determinação e dedicação.

O trabalho em equipa significa agrupar um conjunto de pessoas e desenvolver determinadas ações que visam um só propósito, um só objetivo.

Todos dentro da equipa são responsáveis pelas atividades exercidas. Portanto cada membro é responsável pelo sucesso de uma tarefa bem feita, ou pelo fracasso de uma tarefa mal sucedida.

Equipa é um grupo específico que…

  • Tem uma determinada orientação para uma tarefa concreta;
  • Partilha linguagem e objetivos comuns;
  • Possuiu capacidade de motivação;
  • Tem uma divisão de papéis, mas integra em cada profissional as competências de outros;
  • Assume a cooperação entre os vários elementos no sentido de operacionalizar, rentabilizar e utilizar de forma efetiva as competências individuais;
  • Possuiu uma determinada liderança;
  • Possuiu coesão entre os vários elementos.

É a partir das interações e da comunicação que cada equipa constrói que se estabelecem os limites e a entidade da mesma.

Na vida temos que enfrentar muitas adversidades, mas quando nos juntamos ao outro a coragem aumenta, o nosso potencial duplica e os nossos objetivos  são mais facilmente atingidos

Fatores de sucesso de uma equipa

  • Estabeleçam e identifiquem, de modo claro, objetivos coletivos;
  • Definam compromissos e negoceiem regras de modo a estabelecerem-se os limites da ação individual e coletiva;
  • Facilitem, a cada um dos técnicos, o ajustamento entre os papéis e as funções dos diversos técnicos;
  • Facilitem a partilha de informação, entre serviços e entre as equipas de intervenção;
  • Monitorizem a dinâmica de grupo identificando forças e fraquezas e tendo presente os resultados obtidos no desenvolvimento da tarefa;
  • Supervisionem as equipas procedendo aos necessários feed-backs individuais e coletivos;
  • Fomentem a valorização e o apoio da equipa por parte de todos os agentes da comunidade;
  • Promovam a formação dos profissionais das equipas sempre que possível conjuntamente com técnicos de outros serviços;
  • Facilitem o desenvolvimento de competências que permitam promover o trabalho em equipa e a auto-formação;
  • Facilitem e promovam a comunicação tanto na sua perspetiva lateral como vertical;

DICA = Estamos todos no mesmo barco!

Experimente acolher em vez de julgar, perdoar em vez de acusar e compreender as atitudes dos outros em vez de se vingar!

É difícil, sem dúvida! Mas é possível e extremamente gratificante.

A vida fica mais leve, o caminho fica mais fácil e a recompensa muito mais valiosa.

A EQUIPA FAZ A FORÇA!

Participe e desenvolva, no seu ponto de vista, o tema exposto a debate. Se desejar, apresente exemplos representativos do que pretende ilustrar. Pode ainda comentar as participações dos colegas.

 O post de cada formando deve ser submetido até ao final da semana. A sua participação conta 20% para a avaliação da Unidade.

Para participar basta clicar em INSERIR COMENTÁRIO, não esquecendo de indicar o seu nome e curso para que o seu contributo seja avaliado. Os vossos comentários serão primeiro sujeitos à aprovação do professor pelo que podem não ficar imediatamente disponíveis.

Aguardo as vossas participações com expectativa, o vosso contributo é muito importante para o sucesso deste fórum!


INFORMAÇÃO CEAC: Cotação: 20% da média da Unidade em estudo.

Esta atividade de Fórum permite debater e abordar novas ideias, visa o desenvolvimento e a discussão de temas atuais, relacionados com os temas propostos nas Unidades, no âmbito da formação.

Participe e desenvolva, no seu ponto de vista, o tema exposto a debate. Se desejar, apresente exemplos representativos do que pretende ilustrar. Pode ainda comentar as participações dos colegas.

A sua participação conta 20% para a avaliação da Unidade.

Para participar basta clicar em Deixar Comentário, não esquecendo de indicar o seu NOME e CURSO para que o seu contributo seja avaliado. Os vossos comentários serão primeiro sujeitos à aprovação do professor pelo que podem não ficar imediatamente disponíveis.

Aguardo as vossas participações com expectativa, o vosso contributo é muito importante para o sucesso deste fórum!

Não se esqueçam que também poderão contribuir enviando um tema/texto por email para ser publicado e comentado pelos colegas.

CEAC Fórum de Março – Empatia: Clique aqui

CEAC Fórum de Março – Empatia

 

CEAC Fórum:Existem algumas características necessárias para que um profissional possa desempenhar um bom trabalho. Este mês iremos dedicar-nos a uma fundamental, a Empatia.

Empatia é a capacidade psicológica para sentir o que sentiria uma outra pessoa caso estivesse na mesma situação vivenciada por ela.

A empatia leva as pessoas a ajudarem-se umas às outras. Está intimamente ligada ao altruísmo – amor e interesse pelo próximo – e à capacidade de ajudar. Quando um indivíduo consegue sentir a dor ou o sofrimento do outro ao se colocar no seu lugar, desperta a vontade de ajudar e de agir seguindo princípios morais.

A capacidade de se colocar no lugar do outro, que se desenvolve através da empatia, ajuda a compreender melhor o comportamento em determinadas circunstâncias e a forma como o outro toma as decisões.
A empatia tem muitos aspetos positivos: facilita a comunicação, o consolo, a resolução de problemas, etc.
A empatia é diferente da simpatia, porque a simpatia é maioritariamente uma resposta intelectual, enquanto a empatia é uma fusão emotiva. Enquanto a simpatia indica uma vontade de estar na presença de outra pessoa e de agradá-la, a empatia cria uma vontade de compreender e conhecer outra pessoa.

“1. Competência inata ou adquirida?

Como a maior parte das características pessoais, a empatia tem tanto de natural como de aprendizagem. Na realidade, nem todos possuímos inatamente esta característica e, mesmo entre quem a tem, poucos a sabem utilizar a seu favor. No entanto, qualquer um a pode desenvolver. E para uma empatia de qualidade, que conduz a resultados concretos e ao sucesso, requer-se sempre treino.

 

Assim, com alguma prática e persistência, poderemos desenvolver esta capacidade de modo a que depois possa funcionar de forma automática.

Empatia e comunicação

A empatia é uma ferramenta poderosa que permite com que duas ou mais pessoas interajam de forma proveitosa. No fundo, é através da empatia que se criam as pontes de comunicação entre duas pessoas.

Nem sempre a forma que escolhemos para transmitir uma ideia é suficiente para que ela seja perfeitamente entendida pelo nosso destinatário. Assim, a empatia tem tudo a ver com as palavras que escolhemos e a forma como as organizamos para comunicar as nossas ideias. Se temos algo a dizer, é essencial sabermos escolher a forma de, não só transmitir a ideia, mas fazê-la ser bem compreendida por quem nos ouve.

Saber escutar

Tão importante como a forma como se comunica é a forma como se escuta. A base de toda a empatia está em demonstrar que só quer dar o que o outro precisa. A isto se chama empatia. O que temos não é mais nem menos que a resposta, na medida certa, às necessidades dos outros.

Para tudo isto, torna-se essencial compreender as necessidades do seu interlocutor, ouvi-lo e entendê-lo.

Os limites da palavra

O segredo da boa empatia passa igualmente por manter limites na forma como se expressa. Não seja excessivo, nem ostentoso. O excesso de ênfase nas suas palavras podem criar o efeito inverso e suscitar a dúvida sobre as suas reais capacidades e a veracidade das suas afirmações. Por outras palavras, a intenção funciona melhor quando não é claramente intencional. Ou seja, mais do que ostentar o objetivo, é preciso saber fazer acreditar que temos a resposta. Caso contrário, o que irá transparecer não é sua qualidade profissional, mas o esforço que está a fazer para parecer convincente. “ in sapo emprego

 


INFORMAÇÃO CEAC: Cotação: 20% da média da Unidade em estudo.

Esta atividade de Fórum permite debater e abordar novas ideias, visa o desenvolvimento e a discussão de temas atuais, relacionados com os temas propostos nas Unidades, no âmbito da formação.

Participe e desenvolva, no seu ponto de vista, o tema exposto a debate. Se desejar, apresente exemplos representativos do que pretende ilustrar. Pode ainda comentar as participações dos colegas.

A sua participação conta 20% para a avaliação da Unidade.

Para participar basta clicar em Deixar Comentário, não esquecendo de indicar o seu NOME e CURSO para que o seu contributo seja avaliado. Os vossos comentários serão primeiro sujeitos à aprovação do professor pelo que podem não ficar imediatamente disponíveis.

Aguardo as vossas participações com expectativa, o vosso contributo é muito importante para o sucesso deste fórum!

Não se esqueçam que também poderão contribuir enviando um tema/texto por email para ser publicado e comentado pelos colegas.

CEAC Fórum de Fevereiro – Gestão de Reclamações! Clique aqui

CEAC Fórum de Fevereiro – Gestão de Reclamações

CEAC Fórum: O tratamento de Gestão de Reclamações é uma ferramenta importante ao nível da imagem corporativa das organizações e fidelização de clientes.

Por vezes, a abordagem passiva é mesmo a melhor. Afinal, quando estamos a responder em nome de uma empresa, e não em nome próprio, pode ser necessário morder a língua para não dar ao cliente a resposta que achamos que ele na realidade mereceria. A abordagem agressiva deve ser sempre evitada, até porque geralmente resulta numa situação negativa para o empregado e não para o cliente. Deverá seguir sempre a velha máxima “o cliente tem sempre razão”.

A abordagem mais correta, e que as empresas cada vez mais procuram implementar, é a assertiva. É provavelmente a forma menos intuitiva, e que por isso necessita ser aprendida. Nos primeiros minutos, deixe o cliente falar e expor os seus argumentos. Ouça o que ele tem a dizer, sem interrupções nem comentários. Não encare a reclamação de forma pessoal. Esta reclamação dirige-se à empresa e não à sua pessoa. Mesmo que a reclamação se dirija ao seu desempenho profissional, deve saber distinguir estas críticas de ataques pessoais.

Procure separar o comportamento do cliente, do problema. Apesar do comportamento do cliente estar a ser inaceitável, o problema apresentado poderá ser pertinente. Nunca diga que o cliente não tem razão, por maior que seja a sua vontade de fazê-lo. Mostre compreensão. É importante que o cliente perceba que está disponível para o ajudar. Poderá usar o nome do cliente, personalizando o contacto, mas evite fazê-lo de forma repetitiva, para não se tornar irritante.

Se apesar de estar a lidar com a situação “como mandam os manuais”, o cliente continuar furioso, crie um limite, explique que o seu comportamento está a ser inaceitável e que, enquanto ele estiver aos berros ou a interrompê-lo, não poderá ajudá- lo. Não perca a sua calma, e mantenha sempre a educação e um tom de voz apaziguador. Não se esqueça de ir pedindo desculpa pelo incómodo causado e lamentar toda a situação. Nunca culpe a sua empresa. Deverá dar razão ao cliente sem, no entanto, pôr em causa o bom nome da empresa.

Depois de ouvir atentamente, procure tomar o controlo da situação. Faça um pequeno resumo, para que o cliente entenda que ouviu atentamente e percebeu corretamente a reclamação. Se não estiver totalmente esclarecido, coloque as questões que achar necessárias. Se estiver na presença do cliente, não cruze os braços enquanto fala com ele, e procure manter o contacto visual. Durante uma conversa telefónica, vá demonstrando que continua atento e não recorra a silêncios muito prolongados como se estivesse sem atenção.

Se tiver recebido a “reclamação furiosa” por email, analise a situação exposta com cuidado. Certifique-se de que dispõe da informação necessária para resolver o problema. Faça um rascunho com a sua mensagem e verifique se tem erros. Se a situação o exigir, e se tiver o contacto, poderá optar por telefonar para o cliente. Depois de devidamente analisado, indique as soluções possíveis para a resolução da situação, fazendo tudo o que estiver ao seu alcance que tudo fique devidamente encaminhado.

Antes de apresentar uma solução, pergunte qual seria, para o cliente, a solução ideal para esta situação. Veja o que é possível fazer a partir evitando, no entanto, fazer promessas que não vai poder cumprir. Após enfrentar uma situação deste género faça uma pequena pausa. É normal que a pessoa que está a receber a reclamação nestes termos, acabe por passar por uma situação de stress.

Se o problema reportado acontece com muita frequência, procure tomar medidas para resolver a sua origem, e não apenas para resolver aquele caso concreto. Se possível, faça um follow-up para averiguar se a forma como a situação foi resolvida foi do agrado do cliente.

Vantagens da assertividade

O comportamento assertivo acarreta vantagens, tais como, o aumento da autoestima- e confiança em si próprio, reconhecimento das suas capacidades e das suas limitações, assim como as dos outros, maior sentido de responsabilidade pelas suas opiniões e desejos, maior sentido.

Princípios da assertividade

Existem vários princípios básicos para quem comunica assertivamente, tais como, a reflexão de como vai agir antes de o fazer, o respeito, a sinceridade, expressar o seu direito de dizer não quando necessário sem se sentir culpabilizado, assumir as suas responsabilidades, e as suas falhas pedindo desculpa por ter errado. E principalmente este é quando um indivíduo controla as suas emoções com constante inteligência.”


INFORMAÇÃO CEAC: Cotação: 20% da média da Unidade em estudo.

Participe e desenvolva, no seu ponto de vista, o tema exposto a debate. Se desejar, apresente exemplos representativos do que pretende ilustrar e partilhe as suas resoluções de ano novo. Pode ainda comentar as participações dos colegas.

O comentário de cada formando deve ser submetido até ao final da semana. A sua participação conta 20% para a avaliação da Unidade.

Para participar basta clicar em INSERIR COMENTÁRIO, não esquecendo de indicar o seu nome e curso para que o seu contributo seja avaliado. Os vossos comentários serão primeiro sujeitos à aprovação do professor pelo que podem não ficar imediatamente disponíveis.

Aguardo as vossas participações com expectativa, o vosso contributo é muito importante para o sucesso deste fórum!

Desejo-vos um excelente ano de 2019!

CEAC Fórum de Janeiro – Resoluções de ano novo! Clique aqui

CEAC Fórum do mês de janeiro – Resoluções de Ano Novo

CEAC Fórum: As resoluções ajudam a definir prioridades na nossa vida e numa determinada fase ,  desde que flexíveis e bem definidas, podem ser úteis na nossa tomada de decisões e organização do estilo de vida.

O caminho e o modo de fixar objetivos ajuda-nos a escolher para onde queremos ir na vida. Ao sabermos exatamente o que pretendemos atingir, sabemos onde devemos concentrar os nossos esforços e rapidamente identificamos as distrações que podem facilmente levar-nos por caminhos errados.

Para tal, o melhor é ter em consideração ideias específicas, mensuráveis, alcançáveis e definidas no tempo, até porque o dito incumprimento pode gerar “frustração” e “desmotivação”. “Escolher objetivos que não constituem prioridades para nós é um mau princípio. Outro aspeto é que estes sejam estipulados a curto prazo e faseados ao longo do ano”.

“Não importa quem você é ou de onde você é, toda a gente quer a mesma coisa: ser feliz. Mas não há nenhuma pílula mágica ou uma receita infalível para a felicidade. A maioria de nós quer o caminho mais fácil para a felicidade, o atalho para se sentir bem. Ou talvez o segredo da felicidade sejam mais coisas, mais dinheiro,  mais, mais, mais. No entanto, mesmo algumas das pessoas mais ricas, muitas vezes não são felizes.”

Deixo-vos um vídeo  para reflexão sobre o caminho para a felicidade: gratidão.


INFORMAÇÃO CEAC: Cotação: 20% da média da Unidade em estudo.

Participe e desenvolva, no seu ponto de vista, o tema exposto a debate. Se desejar, apresente exemplos representativos do que pretende ilustrar e partilhe as suas resoluções de ano novo. Pode ainda comentar as participações dos colegas.

O comentário de cada formando deve ser submetido até ao final da semana. A sua participação conta 20% para a avaliação da Unidade.

Para participar basta clicar em INSERIR COMENTÁRIO, não esquecendo de indicar o seu nome e curso para que o seu contributo seja avaliado. Os vossos comentários serão primeiro sujeitos à aprovação do professor pelo que podem não ficar imediatamente disponíveis.

Aguardo as vossas participações com expectativa, o vosso contributo é muito importante para o sucesso deste fórum!

Desejo-vos um excelente ano de 2019!

CEAC Fórum de Dezembro – Feliz Natal! Clique aqui

CEAC Fórum Dezembro –  Feliz Natal

CEAC Fórum: Natal é tempo de presentes, presentes, presentes… e o Pai Natal, claro! Para as crianças, a quadra natalícia resume-se, praticamente, a estas duas coisas. Coisas importantes, sem dúvida, mas limitativas. Afinal, o Natal é muito mais do que isso e é fundamental que as crianças o percebam – só assim podem viver e recordar, ano após ano, o verdadeiro espírito da quadra

As melhores memórias do Natal não se devem resumir à abertura dos presentes, afinal o Advento prolonga-se durante muito mais tempo e pode estar recheado de muitos momentos especiais para mais tarde recordar.

Para alguns é a sua época preferida do ano, onde encontra o espaço para recarregar baterias, há quem sinta imenso entusiasmo pelo que se avizinha, porém, há também quem identifique esta época como uma das mais difíceis, onde a alegria dá lugar à tristeza e onde o coração cheio de amor dá lugar a sentimentos de vazio e solidão.

Também associamos o Natal à família, mas nem todos passam o Natal em família.

Como sabemos nem todas as pessoas têm oportunidade de passar o Natal em família, seja pela distância, seja por não terem família, porque estão institucionalizadas, ou pelas mais diversificadas razões.

Este mês proponho-vos uma reflexão/debate sobre o tema Natal e a família, pesquise ou identifique tradições, atividades a desenvolver e dicas sobre como desfrutar ao máximo desta quadra.

Desejo-vos um FELIZ NATAL e um ano de 2019 cheio de sonhos e concretizações pessoais e profissionais!


Esta atividade de Fórum permite debater e abordar novas ideias, visa o desenvolvimento e a discussão de temas atuais, relacionados com os temas propostos nas Unidades, no âmbito da formação e na preparação para a prática profissional.

Participe no Fórum CEAC enviando o seu comentário, opinião pessoal ou pesquisa. Para participar basta clicar em INSERIR COMENTÁRIOnão esquecendo de indicar o seu nome e turma para que o seu contributo seja avaliado. Os vossos comentários serão primeiro sujeitos à aprovação do professor pelo que podem não ficar imediatamente disponíveis.

INFORMAÇÃO CEAC: Cotação: 20% da média da Unidade em estudo.

Aguardo as vossas participações com expectativa, o vosso contributo é muito importante para o sucesso deste fórum CEAC!

CEAC Fórum de Novembro: Marketing Pessoal – Clique aqui

CEAC Fórum de Novembro – Marketing Pessoal

CEAC Fórum: O marketing pessoal pode ser considerado um conjunto de estratégias individuais para atrair e desenvolver contactos e relacionamentos interessantes do ponto de vista pessoal e profissional, para dar visibilidade a características, habilidades e competências relevantes perspetivando a aceitação e o reconhecimento por parte de outros (Jesus, S.)

Irving Rein refere que o Marketing Pessoal está relacionado com o processo de se evidenciar, explicando o motivo pelo qual algumas pessoas ganham fama, atingindo o topo do sucesso, enquanto outras permanecem obscuras mesmo tendo capacidade para realizar um excelente trabalho.

No entanto, políticos, executivos, artistas, entre outros profissionais, procuram todos visibilidade principalmente no início da sua carreira, sendo que em seguida procuram mantê-la.

De acordo com Eliane Doin, uma pessoa que possua talento e competência suficiente para exercer a sua atividade, praticando e aperfeiçoando constantemente o seu Marketing Pessoal, pode chegar ao topo dos seus objetivos profissionais, elevando o seu nível de notoriedade e imagem e obter recompensas por esse facto.

No entanto, esta é uma tarefa que exige paciência, disciplina, perseverança, uma elevada auto-estima, determinação e um conjunto de crenças e valores que orientam as atitudes e comportamentos de forma a dar um uso correto das habilidades inatas e das habilidades que podem ser construídas e aperfeiçoadas.

Quando bem praticado, o marketing pessoal é uma ferramenta extremamente eficaz para o alcance do sucesso social e profissional. E o melhor é que, além de beneficiar quem o pratica, ele também proporciona bem-estar para os que estão próximos.

É importante mudar alguns velhos paradigmas e repensar o nosso próprio marketing pessoal. Já se sentiu nesta situação?

O stress trouxe implicações na a sua vida e bem-estar?

Será importante um ambiente satisfatório e equilibrado como fomento da saúde mental, social e física dos indivíduos?


Esta atividade de Fórum permite debater e abordar novas ideias, visa o desenvolvimento e a discussão de temas atuais, relacionados com os temas propostos nas Unidades, no âmbito da formação e na preparação para a prática profissional.

Participe no Fórum CEAC enviando o seu comentário, opinião pessoal ou pesquisa. Para participar basta clicar em INSERIR COMENTÁRIOnão esquecendo de indicar o seu nome e turma para que o seu contributo seja avaliado. Os vossos comentários serão primeiro sujeitos à aprovação do professor pelo que podem não ficar imediatamente disponíveis.

INFORMAÇÃO CEAC: Cotação: 20% da média da Unidade em estudo.

Aguardo as vossas participações com expectativa, o vosso contributo é muito importante para o sucesso deste fórum CEAC!

Peça Já Informação